Fonte: OpenWeather

    Manaus


    Pastor pede ajuda para construir igreja no Monte Horebe, em Manaus

    O terreno da igreja Assembleia de Deus na invasão Monte Horebe 2 está situado em uma área vermelha, que se tornou palco da guerra entre facções na capital amazonense

    O Monte Horebe está localizado na Zona Norte | Foto: Divulgação

    O Monte Horebe está localizado na Zona Norte
    O Monte Horebe está localizado na Zona Norte | Foto: Divulgação

    Manaus - No primeiro dia do ano de 2020, o pastor Pablo Zambrano, da igreja Assembleia de Deus Ministério do Belém, começou uma campanha em prol da construção de uma igreja na invasão Monte Horebe 2, próximo ao Conjunto Viver Melhor, Zona Norte de Manaus. A região é palco de confrontos entre traficantes que brigam pelo domínio do tráfico. 

    Segundo Zambrano, o terreno já pertence à igreja, mas agora precisa de materiais para dar início à construção. Para isso, o pastor usou as redes sociais para pedir ajuda. "Não importa o valor, desde que as doações sejam voluntárias, o que vale é a intenção de ajudar o ministério. Conto com a ajuda de missionários, fiéis, empresários e até mesmo a mão de obra para erguer a arquitetura”, publicou.

    O auxílio pode vir com materiais de construção ou doações em dinheiro, com depósitos na conta do banco Itau Agência 0071, conta corrente 16406-5. Para mais informações entre em contato pelo telefone ou WhatsApp: (92) 99135-5797, que o pastor dará as informações exatas sobre a localização do terreno apto à construção da igreja.

    Uma vakinha online foi criada pelo pastor para ajudar na arrecadação de dinheiro para a construção. A meta, estipulada por ele, é de R$ 8 mil. Para acessar à página clique aqui.

    Área vermelha

    A localização do terreno é considerada uma área vermelha devido ao intenso conflitos entre facções criminosas. Integrantes das facções rivais Família do Norte (FDN) e Comando Vermelho (CV) disputam o domínio no local. Nos últimos meses, a polícia já registrou vários homicídios na localidade.

    Ao Em Tempo, o pastor disse que não tem medo de abrir a igreja na comunidade Monte Horebe 2, pois todos respeitam os evangélicos no local.