Fonte: OpenWeather

    Resolução


    Trabalhadores da área da Saúde na expectativa de solução para impasse

    O governador Wilson Lima declarou que a Saúde será uma de suas prioridades em 2020

    Os trabalhadores do setor começam o ano com a expectativa de que esse impasse se resolva
    Os trabalhadores do setor começam o ano com a expectativa de que esse impasse se resolva | Foto: Divulgação


    Manaus - Um dos problemas enfrentados pelo governo estadual ao longo de 2019 foi a insatisfação dos terceirizados da área da saúde com os atrasos no pagamento dos salários por parte das empresas que prestam serviço para o Estado. 

    Os trabalhadores do setor começam o ano com a expectativa de que esse impasse se resolva o quanto antes para que 2020 tenha início efetivamente em suas vidas. 

    A técnica de enfermagem Maria Suely Moreira trabalha no setor de medicação do SPA Eliameme Rodrigues Mady, no Monte das Oliveiras, zona norte de Manaus, conta como o atraso nos pagamentos se tornou um transtorno para sua vida.

    O atraso nos pagamentos se tornou um transtorno aos servidores
    O atraso nos pagamentos se tornou um transtorno aos servidores | Foto: Divulgação


    "O atraso da nossa remuneração só nos traz transtorno, vergonha, tristeza, pois a gente não tem como honrar com nossos compromissos", afirma Maria Suely.

    Uma luz no fim do túnel para esses trabalhadores surgiu no início de dezembro do ano passado, com a aprovação na Assembleia Legislativa do Projeto de Lei nº 717/2019, do Executivo Estadual, que altera o modelo de contratação de pessoal por tempo determinado. 

    Wilson Lima declarou que a Saúde será uma de suas prioridades em 2020
    Wilson Lima declarou que a Saúde será uma de suas prioridades em 2020 | Foto: Divulgação


    Na último dia 2 de janeiro, durante coletiva de imprensa sobre o balanço do seu primeiro ano de gestão, o governador Wilson Lima declarou que a Saúde será uma de suas prioridades em 2020. Na ocasião, ele declarou que uma das primeiras ações seria a contratação direta de trabalhadores das empresas terceirizadas pelo Governo, como no caso dos técnicos de enfermagem. 

    A técnica Margareth Avelino, que atua no SPA e Policlínica Danilo Correa, na Cidade Nova, está ansiosa para que isso aconteça o quanto antes. “Eu espero que melhore muita coisa, que a gente possa vir trabalhar com a certeza de que no final do mês a gente vai receber, tendo uma certeza de fazer planos na nossa vida, contar com nosso dinheiro todo final de mês", afirma Margareth.

    *Com informações da assessoria