Fonte: OpenWeather

    Permissão


    TCE-AM não autoriza contratação direta de técnicos de enfermagem

    Conforme a nota divulgada, o TCE-AM prioriza por contratações precedidas por concurso público e tem combatido as contratações temporárias para a Administração Pública

    A medida foi anunciada pelo governador Wilson Lima, na última segunda
    A medida foi anunciada pelo governador Wilson Lima, na última segunda | Foto: Divulgação

    Manaus - O Tribunal de Contas do Amazonas (TCE-AM) se posicionou na noite desta terça-feira (7), após o anúncio feito, na última segunda-feira (6), pelo governador do Amazonas Wilson Lima, sobre a contratação direta de técnicos de enfermagem para compor parte do quadro de pessoal do Estado como funcionários temporários. 

    Conforme a nota, o presidente do TCE-AM, conselheiro Mario de Mello, desconhece qualquer autorização que a Corte de Contas tenha emitido ao Governo do Amazonas para contratação direta de servidores temporários para a Secretaria de Estado da Saúde (Susam).

    "Contrariando as recentes declarações públicas do governador do Estado, Wilson Lima, informamos que não houve consulta prévia ao Tribunal de Contas referente ao tema e/ou emissão de autorização para as contratações, nem formal e nem informalmente", diz o comunicado.

    Como fiscal dos recursos públicos e em consonância com a Constituição Federal, o TCE-AM prioriza por contratações precedidas por concurso público e tem combatido as contratações temporárias para a Administração Pública.

    "Na oportunidade, informamos que a Corte de Contas está analisando os atos que culminarão nas anunciadas contratações e demais atos similares para adotar as medidas cabíveis", ressalta o órgão. 

    *Com informações da assessoria