Comunidade


Buracos em ruas no bairro Cidade de Deus preocupam moradores

As ruas da comunidade Aliança com Deus na Zona Norte de Manaus estão tomadas por buracos e moradores pedem há um ano por recapeamento

Os moradores pedem providência para o bairro
Os moradores pedem providência para o bairro | Foto: Leonardo Mota

Manaus- "Nós fomos esquecidos. Queremos asfalto", esse é o pedido da comunidade Aliança com Deus, no bairro Cidade de Deus, Zona Norte de Manaus. Os moradores se reuniram na manhã desta quarta-feira (8) para reivindicarem o serviço de recapeamento na comunidade. Eles afirmam que há mais de um ano solicitam o serviço, mas não obtiveram repostas.

A dona de casa Dulcinete Baraúna fez o pedido junto à secretaria em novembro de 2019, com o documento há assinaturas dos moradores que pedem pelo serviço na comunidade. "Nós demos entrada em novembro pela segunda vez. Já estamos no mês de janeiro e nenhuma resposta. Eles dizem que vão resolver e sempre passam a responsabilidade para outra pessoa", disse.

Moradora há um ano pede pelo asfalto nas ruas da comunidade
Moradora há um ano pede pelo asfalto nas ruas da comunidade | Foto: Leonardo Mota

Moradores da comunidade afirmam que os motoristas de aplicativo não desembarcam os passageiros nas ruas mencionadas por causa dos buracos e por diversos relatos de danos em veículos que trafegam pelo local. A ladeira de difícil acesso está com crateras em ambos os lados e a vegetação toma conta do local. O porteiro Eduardo Marcos falou sobre a dificuldade de veículos e moradores transitarem no local. 

| Foto:

"É complicado. Temos um vizinho idoso que tem dificuldades de locomoção. Estamos aqui reivindicando por ele também. Quando eu trabalhava no Distrito, Zona Sul, a rota vinha até à frente da minha casa, mas hoje não tem condições. Tem gente que precisa subir para a rua principal para pegar o transporte. Carros de aplicativos e ambulâncias não entram nessa rua. Nós, que temos veículos, ficamos impossibilitados. Pagamos os nossos impostos e estamos reivindicando", afirmou Marcos.

O morador afirma que há mais de um ano não há o recapeamento
O morador afirma que há mais de um ano não há o recapeamento | Foto: Leonardo Mota

Os moradores da rua precisam desviar dos buracos e caminhar por uma estreita faixa do asfalto que ainda restou. A despachante de transportes Antônia Queiroz, afirmou que paga os impostos para ver a rua asfaltada e cobra pelo serviço há dois anos.

"É muito ruim, por isso dependemos da ajuda. O IPTU [Imposto Predial e Territorial Urbano] já chegou e não apareceu ninguém para arrumar a rua. Já demos entrada em ofício. A rua não tem mais asfalto, somente buracos. Estamos abandonados, esquecidos", lamentou.

"Reivindicamos o nosso direito de morador que paga seus impostos", diz a despachante
"Reivindicamos o nosso direito de morador que paga seus impostos", diz a despachante | Foto: Leonardo Mota

Perigo no fim da rua 

Outra reivindicação da comunidade é de um barranco com mais de cinco metros, localizado no final da rua Saracura, adjacente com a rua Milenium. O local de alta periculosidade ameaça desabar sobre as moradias próximas. Por não ter um bueiro para a drenagem da água, o barranco recebe todo o escoamento da água da chuva. Moradores afirmaram que já presenciaram deslizamentos de terra e temem o pior.

O barranco está prestes a desabar devido o escoamento da água da chuva
O barranco está prestes a desabar devido o escoamento da água da chuva | Foto: Leonardo Mota

A Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf) informou, por meio de nota, que obras nas ruas Benjamin, Pérgamo e Pôr do Sol foram realizadas nesta semana e que as ruas mencionadas na matéria entrarão na programação de serviços no bairro. No entanto, o órgão não estimou um prazo.