Fonte: OpenWeather

    Desaparecida


    Irmãs adolescentes fogem de Manacapuru e podem estar em Manaus

    A estudante do 2º ano do ensino médio, Michele da Encarnação, de 16 anos, já procurou o pai por telefone, mas a família segue em busca da filha mais velha - a Mirlandia

    Mirlandia Feitoza da Encarnação, de 17 anos, (de blusa branca) é estudante do 3º ano do ensino médio e permanece desaparecida
    Mirlandia Feitoza da Encarnação, de 17 anos, (de blusa branca) é estudante do 3º ano do ensino médio e permanece desaparecida | Foto: Divulgação


    Manaus - No último sábado (4), duas imãs desapareceram da praça do Coaban, localizada na avenida Boulevard Pedro Rates, em Manacapuru. As adolescentes: Michele Feitoza da Encarnação, de 16 anos, já procurou o pai por telefone, mas Mirlandia Feitoza da Encarnação, de 17 anos, permanece desaparecida. As garotas saíram da casa do pai sem avisar a ninguém. Elas bloquearam todos da família nas redes sociais. 

    As jovens moram com a mãe, na Vila do Jacaré, Zona Rural do município, que fica a aproximadamente 1h30 de Manacapuru. No início do ano, elas foram passar as férias com o pai Kleberson Torres da Encarnação, 39 anos, morador de Manacapuru.

    De acordo com o pai, que faz diariamente a travessia Manacapuru – Manaus para trabalhar, as irmãs participaram de uma festa local na sexta-feira (3). Na ocasião, elas beberam e fizeram postagens no Facebook sobre o que vivenciaram durante a comemoração. Já no sábado, elas saíram novamente, mas desta vez não retornaram para a casa do pai.

    “Minhas filhas são boas meninas. Acho que alguém da internet as convenceu de fugir. Agora, imagine a minha dor, eu saio para trabalhar quando volto elas não estão. Disseram para mãe delas que iriam morar comigo, e depois sumiram. Elas bloquearam todos da família. As últimas informações que temos é do Facebook, que elas postaram fotos e vídeos bebendo”, contou Kleberson em entrevista ao Em Tempo.  

    A adolescente Michele Feitoza da Encarnação, de 16 anos, entrou em contato com o pai nesta quarta-feira (8) por telefone e já retornou para casa. A jovem não disse onde e nem com quem estava.

    Sem fornecer nenhuma informação para os pais do paradeiro da irmã, a estudante do 2º ano do ensino médio disse que o plano delas era fugir para longe. Michele prestou depoimento na Delegacia, com a presença do Conselho Tutelar da região.

    A família pede por notícia, por isso quem souber de alguma informação sobre o paradeiro de Mirlandia entre em contato com o pai pelo telefone (92) 9 9177-3347, ou ainda pelo plantão do Conselho Tutelar (92) 9 9388-1610.