Fonte: OpenWeather

    Manaus


    Motoclube Bodes do Asfalto recebe reconhecimento de Loja Maçônica

    Os motociclistas maçônicos receberam o título de reconhecimento da Grande Loja Maçônica do Amazonas (Glomam) nesta sexta

    Manaus - Os motociclistas maçônicos receberam o título de reconhecimento da Grande Loja Maçônica do Amazonas (Glomam), nesta sexta-feira (9). A solenidade ocorreu no Palácio Maçônico, localizado no Parque das Laranjeiras, avenida Professor Nilton Lins, nº 1655, bairro Flores, Zona Centro-Sul de Manaus. O Motoclube Bodes do Asfalto existe há 10 anos, possui 77 membros, e é considerado o maior clube do Brasil. Seguindo a filantropia maçônica, os “Bodes” realizam benfeitorias em Manaus e nos municípios do interior do Amazonas.

    O clube foi criado por motociclistas maçons, e o que levou o grupo a pilotar pela cidade é o amor pelas "duas rodas". O diferencial dos Bodes do Asfalto é a responsabilidade social que a sociedade maçônica acredita. Em entrevista, Dércio Luiz Reis, que é maçom há 19 anos contou que participar do clube permitiu que ele melhorasse como pessoa"

    "Me agregou uma capacidade de realizar projetos para o bem”, afirmou.

    | Autor:
     

    Os participantes do clube são unicamente maçons. Eles se reúnem fora das lojas para confraternizar entre as famílias; realizam churrasco com as famílias, fazem viagens sob duas rodas e, claro, ajudam a sociedade. Na garupa, as esposas topam qualquer desafio. Nomeadas como “Bodetes”, elas usam um colete rosa de identificação e sempre que possível acompanham os maridos nos trajetos.

    Por falar em colete, os motociclistas contam suas histórias na peça de roupa. Através de emblemas, insígnia e broches, cada colete vem contando uma história particular de quem o carrega. Quem explicou essa tradição foi Elivan Carneiro, assistam no vídeo abaixo:

    | Autor:
     

    As motocicletas possuem documentação em dia, e a manutenção também não pode faltar. Encontramos no Clube Bodes do Asfalto os mais variados modelos de moto, como por exemplo: Harley Davidson, Xre e motos Big, entre outras. Eles não saem sem os equipamentos necessários para uma boa "viagem no asfalto".

    O amor por rodas não tem idade

     O “Bode” mais velho do grupo é o Geraldo Diogo, de 71 anos. Para ele, o maior valor que o clube ensinou é o amor e respeito à família. O motociclista, que pilota desde os 15 anos, possui uma moto volkar 1500 cilindrada.

    “É muito aconchegante participar desse grupo, nós saímos para curtir, sem se envolver em acidente com ninguém”, contou Diogo.

    | Autor:
     

    Em Tempo conversou com Thiago Marques, de 24 anos, o mais jovem integrante do clube. “Para mim é uma sensação única, é um grupo muito coeso e ajuda ao próximo. Realmente, esse é o melhor motoclube para estar”, contou o motociclista que é habilitado há cinco anos.

    | Autor:
     

    Maçonaria

    A solenidade contou com a presença de vários líderes da maçonaria, entre eles, o chefe de gabinete da Loja Amazônia Brasileira Grande Oriente do Brasil (Gob), Percival Correa, que durante a programação, explicou sobre a importância do clube. Assista o vídeo a seguir: 

    | Autor: