Fonte: OpenWeather

    Polícia


    Bandidos fazem arrastão em centro médico

    Um homem rendeu todos que estavão na recepção da Samel da Grande Circular, cerca de 10 celulares foram levados

    Enquanto recolhia os celulares e pertences dos funcionários e clientes, o infrator mandava as vítimas para a parte de traz do centro médico
    Enquanto recolhia os celulares e pertences dos funcionários e clientes, o infrator mandava as vítimas para a parte de traz do centro médico | Foto: Divulgação

    Manaus - Funcionários e clientes do Centro Médico Samel Grande Circular, localizada na avenida Autaz Mirim, n 6628, bairro São José Operário, zona Leste de Manaus, foram vítimas de um arrastão, as 10h, neste sábado (11).

    Conforme informações, um homem de estatura mediana, vestido com camisa branca listrada e bermuda preta e mochila, entrou armado e rendeu a todos que estavam no local. No total, dez celulares foram levados, entre bolsas e carteiras.

    Segundo relatos de quem estava no local, o homem entrou como se fosse paciente buscando  atendimento, alguns desconfiaram porque ele não sentou e ficou em pé com a mão na cintura. Depois de observar durante algum tempo o ambiente, o homem resolveu sacar a arma e anunciar o assalto. Enquanto recolhia os celulares e pertences dos funcionários e clientes, o homem mandava as vítimas para a parte de traz do centro médico, e em seguida saiu do estabelecimento.

    O Em Tempo conversou com uma das vítimas, que preferiu não se identificar por medo de represália. A senhora contou ” eu nem tinha percebido que era assalto. Vim para uma consulta de rotina com o dentista, quando senti foi a arma da cor prateada no meu ombro e o bandido dizendo: Tia passa o celular; eu passei que eu jamais iria reagir”, relatou a vítima. A senhora contou ainda que o seu aparelho de telefone não tem nem um mês, e que está pagando as parcelas.

    Uma funcionário que estava no local, também comentou: “ estou há seis anos aqui e nunca fomos assaltados, eu estou com muito medo e tremendo”, a funcionária também preferiu não identificar.

    A polícia foi até o local, e checou as informações, que atendeu essa ocorrência foi o 14º Distrito Integrado de Poliícia (DIP).

    A assessoria de comunicação da Samel optou por não se  pronunciar sobre o caso.