Fonte: OpenWeather

    comunidade


    Moradores do Monte das Oliveiras reclamam de buraco de quase 30 metros

    Moradores pedem por melhorias na infraestrutura do local que se encontra sem saneamento básico, ruas tomadas por buracos, além de problemas com energia elétrica

    Travessa Samauma tomada de buracos | Foto: Brayan Riker

    Manaus - Moradores da comunidade Travessa Sumaúma, Monte das Oliveiras, Zona Norte de Manaus, pede por melhorias na infraestrutura do local que se encontra sem saneamento básico, com ruas tomadas por buracos, que parecem verdadeiras crateras, além de problemas de energia devido à falta de postes e fiação irregular.

    Segundo relatos do autônomo Leandro Oliveira, o buraco da rua se estende por aproximadamente 25 metros e já existe há no mínimo 5 anos. O morador conta ainda que havia outro buraco de 1 metro de profundidade que foi tampado com barro pela própria comunidade.

    O local é praticamente intrafegável. Alguns moradores já caíram devido aos inúmeros buracos. Os residentes também ressaltam que precisam andar até a avenida principal para pegar os motoristas de aplicativo, pois eles se recusam a entrar na rua devido a precariedade.

    O pedido pelo recapeamento da via já foi feito, mas a comunidade relata que foi esquecida pelo poder público.

    Único poste de concreto da via
    Único poste de concreto da via | Foto: Bryan Riker

    Falta de iluminação

    Outro problema relatado pelos moradores é a falta de iluminação pública. Os postes são de madeira e estão quase caindo, com exceção de um que sustenta todos os outros.

     Segundo a costureira Gorete Dourado, por conta da fiação irregular, acontecem vários curto-circuitos e acaba atrapalhando o seu trabalho e botando em risco a vida dos vizinhos.

    O vigilante Tiago Francisco conta que a solicitação de regularização dos postes já foi feita à empresa responsável, um funcionário foi ao local há dois dias atrás, tirou fotos do local, mas não obtiveram mais nenhum sinal e aguardam por retorno.

    Seminf

    Em nota, a Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf) afirmou que a área será avaliada pelas equipes de infraestrutura, a fim de que receba os serviços necessários conforme a agenda de trabalhos da área. 

    A reportagem também solicitou um posicionamento da Amazonas Energia e aguarda resposta. 

    Veja a reportagem a completa:

    | Autor: Brayan Riker