Fonte: OpenWeather

    Manaus


    Caso perita: Pedro confirma que a mãe mentiu sobre sua saúde dele

    Lorena Baptista usava luva cirúrgica nas mãos e estava armada quando chegou no condomínio de Milton César

    O crime aconteceu na madrugada do dia cinco de Julho de 2010 | Foto: Divulgação

    Manaus - A principal testemunha do crime da perita Lorena Baptista, Pedro Baptista, filho dela e de Milton César, acusado pela morte, confirmou que a mãe mentiu ao dizer que ele estava doente. Durante o depoimento do jovem, que na data do crime estava com 10 anos, ele afirmou que estava bem de saúde.

    Segundo ele, a mãe disse que ele estava enfermo para poder entrar no apartamento do ex-marido, no início da madrugada de cinco de julho de 2010. O julgamento do cirurgião-dentista Milton César Freire ocorreu nesta quarta-feira (5), no Tribunal do Júri.

    Pedro Baptista, hoje com 20 anos de idade, é uma das principais testemunhas da acusação e foi ouvido por mais de duas horas na tarde desta quarta-feira. Em seu depoimento, ele confirmou ainda que a mãe usava luva cirúrgica ao chegar na residência do pai, conforme consta nos autos do processo, mas que as tirou das mãos após Milton pegar o celular para chamar a polícia. Ele queria tirar Lorena de sua casa. Pedro confirmou também que sua mãe o havia dito para vasculhar a casa do pai para saber se tinha outra pessoa no recinto.

    Questionado se viu o momento em que o pai supostamente teria atirado em sua mãe, Pedro disse textualmente: "Não vi o momento do disparo. Eu ouvi o disparo", confirmando a versão apresentada pela defesa.

    No entanto, durante a simulação da cena do crime no julgamento, ele indicou uma posição da arma que diverge do trajeto da bala apresentado no laudo pericial contradizendo ainda sua fala de que não viu o disparo.

    O júri popular de Milton César Freire iniciou nesta quarta-feira (5) com o depoimento de cinco testemunhas, sendo quatro da acusação, como uma vizinha de Milton, um dos porteiros do condomínio de Milton, uma prima de Lorena, Pedro e um da defesa. Nesta quinta-feira (6), continua o depoimento de mais quatro testemunhas, além da sustentação dos assistentes de acusação e de defesa.

    A expectativa é que o julgamento se estenda até a próxima sexta-feira (7) quando Milton César deverá ser ouvido, e o juiz divulgar a sentença do júri.