Fonte: OpenWeather

    Entrega de CIME na Zona Leste


    'É a melhor de Manaus', diz Arthur na entrega de Centro de Educação

    A escola receberá crianças e adolescentes da educação infantil até o ensino fundamental. Ao todo, devem ser matriculados mais de 3 mil alunos

    O local receberá cerca de 3 mil crianças e adolescentes
    O local receberá cerca de 3 mil crianças e adolescentes | Foto: Bruna Oliveira

    Manaus - Foi inaugurado, na manhã desta sexta-feira (7), o primeiro Centro integral Municipal de educação (Cime) localizado no bairro Distrito Industrial II, Zona Leste de Manaus. O prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, esteve na solenidade e deu início ao ano letivo da Rede Municipal de 2020. 

    A escola possui cerca de 9,5 mil metros de área construída com capacidade para 1,6 mil estudantes em cada prédio. A unidade está preparada pata receber alunos da educação infantil e ensino fundamental. Os dois prédios possuem também salas de informática, música, sala multiuso, para leitura, brinquedoteca e vestiários masculino e feminino.

    Em cada anexo há 12 salas para atender os alunos matriculados. Um dos prédios possui dois andares com acessibilidade, por meio de plataforma elevatória. O local conta também com quadra de esportes, auditório, uma estação de tratamento de esgoto e reservatório de água.

    Arthur Virgílio Neto falou emocionado sobre a inauguração do espaço e enfatizou que o Cime é a melhor escola já construída no município. "Essa escola vai ensinar. A nossa pedagogia nos colocou na elite do país e não vamos sair mais. Estamos aqui fazendo justiça social, proporcionando qualidade de ensino aos trabalhadores carentes desse bairro. Esse local não deixará nada a desejar, aqui terá educação com qualidade. Essa é a melhor escola de Manaus", afirmou Arthur. 

    Ele destacou também a grande necessidade que os bairros próximos tinham, principalmente de um lugar adequado para o ensino. A escola pública é a primeira entregue e faz parte do Projeto de Expansão e Melhoria Educacional da Rede Pública Municipal de Manaus (Proemem). 

    Arthur declarou que Manaus subirá no nível da educação
    Arthur declarou que Manaus subirá no nível da educação | Foto: Bruna Oliveira

    "Eu não conheço no Brasil, nenhuma escola pública igual a essa. Eu não vejo escola particular que esteja à altura. Aqui tem tudo o que você imagina, tudo o que um aluno precisa. Os moradores colocarão seus filhos para estudarem aqui. Essas escolas estão localizadas nos bairros mais carentes, onde as pessoas mais precisam. É um orgulho entregar uma escola dessa", declarou o prefeito de Manaus. 

    Moradora há cinco anos do bairro, a autônoma Amanda Araújo comentou que está feliz com a entrega da escola municipal. Mãe de três filhos, ela relatou a dificuldade que tinha para levá-los para estudar. "O colégio mais próximo era muito distante, muito difícil. Isso vai ajudar a minha família. Eu quero que meus filhos estudem e estejam em um lugar de qualidade, eu sei que aqui será assim.  Estou feliz porque lutamos muito por essa conquista", agradeceu.

    Os moradores estiveram durante a entrega do Centro de Educação
    Os moradores estiveram durante a entrega do Centro de Educação | Foto: Bruna Oliveira

    A autônoma Clelma Teixeira, de 43 anos, moradora da Comunidade Coliseu, bairro adjacente, tem um filho e também demonstrou satisfação pela nova escola no bairro. "É bem perto de onde eu moro, então não vou precisar mais andar muito com ele para as aulas. Assim, eu posso trabalhar fora e ele estará seguro na escola. O futuro dessas crianças é aqui, na educação", destacou. 

    Em 2020, serão cerca de 240 mil alunos estudando na rede municipal de ensino e Manaus representa o terceiro maior número do país, atrás de São Paulo e Rio de Janeiro. 

    Homenagem

    O Centro de Educação recebe o nome do professor Dr. José Aldemir de Oliveira. A homenagem ao educador refere-se aos anos prestados à construção do saber do Estado do Amazonas. A família do professor esteve durante a entrega do espaço. Aldemir morreu em novembro de 2019, vítima de um infarto.

    José Aldemir teve a Amazônia como grande foco de sua carreira acadêmica, na perspectiva de contribuir para o desenvolvimento regional
    José Aldemir teve a Amazônia como grande foco de sua carreira acadêmica, na perspectiva de contribuir para o desenvolvimento regional | Foto: Reprodução

    José Aldemir, natural do Alto Careiro, foi reitor da Universidade do Estado do Amazonas (UEA) no período de 13 de junho de 2010 a 21 de março de 2011. Doutor em Geografia Humana pela Universidade de São Paulo, era professor titular da Universidade Federal do Amazonas (Ufam).

    Ele atuou também como professor nos cursos de pós-graduação em Sociedade e Cultura na Amazônia e em Geografia, ambos da Ufam, e era líder do Núcleo de Estudos e Pesquisas das Cidades na Amazônia (Nepecab). Ainda em 2019, lançou o livro “Manaus de dois rios. Gentes e Matas: literatura e geografia dos sentimentos”.

    De 2003 a 2013 atuou na gestão de Ciência e Tecnologia, inicialmente como diretor-presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam). Em seguida, foi secretário de Estado de Ciência e Tecnologia.

    Próximos 

    A Prefeitura pretende fazer a entrega de mais creches municipais e dar continuidade aos projetos voltados para a área da educação em Manaus.

    Arthur voltou a falar sobre o ano eleitoral, mas não declarou um nome específico para ser prefeito do município. Ele destacou a importância do Cime na Zona Leste e disse que o próximo ao assumir o cargo deve fazer mais pela cidade de Manaus e não menos.

    "O que eu quero é deixar o exemplo para o próximo que assumir a Prefeitura de Manaus. O ideal é que de agora em diante não façam nada menor do que isso. Não aceitaremos nada inferior", destacou Arthur.