Fonte: OpenWeather

    Inclusão


    Policiais do AM serão treinados para atendimento a pessoas surdas.

    A expectativa inicial é capacitar 130 servidores da segurança pública do Estado.

    O curso contará com três instrutores, que aplicarão metodologias divididas entre teoria e prática, onde os alunos poderão compreender melhor os procedimentos e técnicas em comunicação na língua de sinais, para que a interação durante ações ou em atendimentos em Delegacias e unidades da Segurança sejam mais eficazes. | Foto: Carol Moreno

    Manaus - A Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM) vai qualificar policiais civis, policiais militares, bombeiros, peritos e agentes do Departamento Estadual de Trânsito para atendimento de pessoas surdas. O Curso Básico de Libras, a Língua Brasileira de Sinais, começa nesta segunda, dia 10 de fevereiro, no Centro Integrado de Comando e Controle (CICC), localizado na avenida André Araújo, Petrópolis, zona sul.

    A expectativa inicial é capacitar 130 servidores da segurança. A qualificação será oferecida através do Instituto Integrado de Ensino e Segurança Pública (Iesp) e se estenderá até o dia 13 de abril. O objetivo é especializar os profissionais da segurança pública e melhorar os meios de comunicação com a sociedade. As vagas são destinadas a profissionais das polícias Militar e Civil, Corpo de Bombeiros, Secretária de Estado de Administração Penitenciária (Seap) e Departamento Estadual de Trânsito do Amazonas (Detran).

    O secretário de Segurança, coronel Louismar Bonates, disse que a habilitação dos agentes ao atendimento de pessoas com surdez é uma medida necessária para melhor eficiência do serviço público, permitindo que esse público seja atendido sem dificuldade pelos servidores nas delegacias e pelos policiais, nas ruas.

    “É uma medida extremamente necessária para a qualidade do trabalho da segurança pública, seja para o policial, que em uma abordagem poderá se comunicar e atender melhor a pessoa surda, seja na delegacia, quando o cidadão vai registrar uma ocorrência e, por isso, a comunicação é indispensável. De uma maneira geral, a capacidade de se comunicar em Libras vai ser benéfica para o cidadão que precisa, mas também para o policial, que poderá ter informações também desse público”, disse.

    Qualificação

    O curso contará com três instrutores, que aplicarão metodologias divididas entre teoria e prática, onde os alunos poderão compreender melhor os procedimentos e técnicas em comunicação na língua de sinais, para que a interação durante ações ou em atendimentos em Delegacias e unidades da Segurança sejam mais eficazes.

    A especialização inclui a abordagem geral, meios e modalidades de comunicação, destacando a comunicação verbal e não verbal fundamental para a interação com o público, além da comunicação escrita e a comunicação de massa.

    As aulas ocorrerão durante a semana, com expectativa de formação de quatro turmas. O objetivo, segundo os instrutores, é trabalhar com turmas pequenas para que os alunos tenham maior desenvoltura durante as atividades práticas, facilitando também as instruções que serão dadas pelo educador.

    O curso será realizado na sala de instrução do Centro Integrado de Comando e Controle (CICC-AM), situado na avenida André Araújo, 1.422, Petrópolis, zona centro-sul de Manaus.

    *Com informações da assessoria