Manifestação


Em protesto em frente à Aleam, caminhoneiros ameaçam fechar BR-174

O protesto também apoia as ações dos motoristas de aplicativos que trabalham em Manaus

Em protesto caminhoneiros pertentem fechar BR 174 | Foto: Divulgação

Manaus - Na manhã desta quarta-feira (12), Josué Rodrigues, empresário e um dos líderes caminhoneiros do Brasil, se acorrentou em frente à Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (ALEAM) em protesto contra o preço do combustível.

Desde as 7h da manhã o homem está acorrentado no local. Segundo informações dos caminhoneiros, o protesto também apoia as ações dos motoristas de aplicativos realizadas na semana passada.

| Foto: Divulgação

O homem promete ficar acorrentado em uma placa em frente à ALEAM até o meio dia da sexta-feira (14). Os demais motoristas ficarão reversando grupos em horários diferentes para prestar o devido apoio.

“Como a gente quer zerar o ICMS agora, eles querem fazer reunião. Por que não convoca de extrema urgência uma reunião para resolver o problema da população? Os quatro governadores já resolveram e aqui não. Não estão nem aí para o povo”, diz o representante dos caminhoneiros

A proposta de Josué é zerar o valor do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) de todos os combustíveis. De acordo com ele, se não houver resposta da parte dos deputados da capital, a manifestação se tornará maior. A ameaça é fechar a BR 174 e parar Manaus inteira.

Última Paralisação

No ano de 2018, caminhoneiros de todo o Brasil realizaram uma paralisação nacional que durou cerca de 10 dias. A greve causou falta de alimentos, remédios e gasolina, paralisação de aulas e muitos voos cancelados em todo o país