Transporte Universitário


Alunos de Manacapuru pagam R$ 40 por transporte gratuito até Manaus

A Lei estabelece que o transporte é gratuito, porém os estudantes são obrigados a pagar a taxa para seguir viagem todos os dias até a capital, onde estudam. A empresa responsável pelo transporte é da irmã do prefeito do município

| Foto: Em Tempo

Manacapuru - Em Manacapuru (município distante 89 km de Manaus), mais de 1 mil estudantes universitários, que estudam em Manaus, precisam pagar uma taxa de R$ 40 para utilizar a condução da prefeitura, que, segundo a lei, deveria ser gratuita.

A cobrança começou em 2017, em função dos diversos problemas enfrentados pela empresa de ônibus. Os veículos quebram constantemente. A vereadora Linda Leite, de Manacapuru, explica que os ônibus são abastecidos com os recursos pagos, mensalmente, pelos estudantes.

Segundo a licitação, a empresa Speed Transportes recebe da prefeitura do município o valor de R$ 3, 9 milhões por ano para custear o abastecimento e a manutenção dos ônibus, bem como o pagamento dos motoristas. Por essa razão, a taxa cobrada seria desnecessária. A empresa, que presta o serviço de condução, pertence à irmã do prefeito de Manacapuru, Beto d'Ângelo.

Na rodoviária de Manacapuru, centenas de alunos utilizam o serviço todos os dias. Eles recebem da associação dos estudantes uma carteirinha, que comprova o pagamento da taxa. A maioria se sente prejudicada pela cobrança.

| Foto: Em Tempo

A reportagem procurou a prefeitura do município e buscou explicações para o pagamento da taxa extra. Na sede do executivo, o Secretário de Administração diz que não tem nada a ver com a cobrança.

Na associação dos estudantes, ninguém quis gravar entrevista nem falar sobre o assunto. Enquanto isso, os universitários sofrem e precisam tirar de onde não têm para pagar a condução e continuar estudando em Manaus.

Assista à reportagem da TV Em Tempo:

| Autor: Alex Costa/ TV Em Tempo
 

*Texto WEB: Marhia Edhuarda Bessa