Fonte: OpenWeather

    Coronavírus no AM


    Amazonas registra cinco casos suspeitos do novo coronavírus

    Os casos foram divulgados em boletim da Fundação de Vigilância em Saúde (FVS-AM) na última quinta-feira (5)

    No Amazonas há apenas casos suspeitos e um foi descartado
    No Amazonas há apenas casos suspeitos e um foi descartado | Foto: Divulgação

    Manaus - No Amazonas, há cinco casos suspeitos de Coronavirus, segundo o boletim divulgado pela Fundação de Vigilância em Saúde (FVS-AM) nesta quinta-feira (5). Esta é a 9ª edição do Boletim Epidemiológico da Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) no Estado do Amazonas. Uma das pessoas monitoradas teve a suspeita de contaminação descartada. 

    Este relatório corresponde ao período de novembro de 2019 até o dia 4 de março deste ano. Em Manaus, foram notificados 253 casos de SRAG (Síndrome respiratória aguda grave); 49 casos por vírus respiratório, provocados por Adenovírus, 15 casos de Influenza B, quatro por Influenza A (H1N1), dois de Parainfluenza 1 e dois para Metapneumovírus.

    Os casos no Brasil são registrados em pessoas que viajaram recentemente para fora do país
    Os casos no Brasil são registrados em pessoas que viajaram recentemente para fora do país | Foto: Reprodução

    Donos de farmácias e supermercados afirmam que o amazonense está em busca de meios para se proteger. A procura por álcool em gel e máscaras têm aumentado nas últimas semanas e, com isso, os estoques nesses locais têm sido renovados. 

    É importante relembrar que a transmissão do vírus ocorre pelo ar ou contato pessoal com secreções contaminadas, como saliva e gotículas ou com tosse, espirro e gotículas de saliva. Outras formas de se evitar a contaminação são: lavar as mãos com água e sabão, fazer o uso de álcool em gel e evitar locais aglomerados.

    Ações na cidade

    No mesmo dia da apresentação do relatório, o Comitê Interinstitucional Ampliado de Gestão de Emergência em Saúde Pública para Resposta Rápida aos Vírus Respiratório - Covid- 19 se reuniu e anunciou a realização do 1º Simulado de Caso Suspeito do novo Coronavírus em Trânsito Aéreo. 

    A simulação será nesta sexta-feira (6) no Aeroporto Internacional Eduardo Gomes, situado na Zona Oeste, a partir das 10h. A simulação de caso real tem como objetivo testar de forma inteligente as vigilâncias e assistência, conforme explica o coordenador de Vigilância Sanitária de Portos Aeroportos e Fronteira, da Anvisa, Região Norte, Jerfeson Nepumuceno Caldas.

    “Esta ação permitirá possíveis ajustes no plano e nos procedimentos que devem ser adotados por todos os envolvidos diante da situação”, relatou.

    A Prefeitura de Manaus anunciou que reforçará as recomendações de prevenção contra vírus gripais. A medida foi definida pelo Gabinete de Gestão Integrada Municipal (GGIM) para prevenir o surgimento de possíveis casos na capital.

    As ações continuam no Amazonas contra o coronavírus
    As ações continuam no Amazonas contra o coronavírus | Foto: Tácio Mello / Secom

    Além dos supermercados, ações específicas serão realizadas em outros segmentos de serviços, da indústria e do comércio. A diretora da Vigilância Sanitária municipal (Visa Manaus), Maria do Carmo Leão, afirmou que, entre as ações, está a divulgação de material informativo em toda a rede associada. Além disso, haverá um dia de mobilização geral e o reforço do cumprimento da legislação sanitária nas lojas de varejo e atacado. 

    “Queremos garantir que os carrinhos de supermercado sejam higienizados e que os lavatórios para uso do público interno e externo estejam abastecidos com sabão e papel toalha para garantir a lavagem de mãos, considerada uma das medidas mais eficazes contra a propagação de vírus e bactérias”, disse. 

    Brasil

    No país, há oito casos confirmados e a primeira transmissão do país, segundo publicou o Ministério da Saúde. Seis casos foram registrados em São Paulo, um no Rio de Janeiro e um no Espírito Santo. 

    As campanhas reforçam as medidas de prevenção
    As campanhas reforçam as medidas de prevenção | Foto: Reprodução

    As ocorrências em São Paulo são originadas dos primeiros casos confirmados no Brasil, o contato com familiares contribuiu com a transmissão. No Espírito Santo, uma mulher de 37 anos, que viajou na Itália e no Rio, e outra de 27 anos - que esteve na Alemanha e Itália em fevereiro deste ano.

    O Ministério da Saúde assinala que não há indícios que o vírus esteja circulando no Brasil. Há pelo menos 636 casos suspeitos no país, outros 378 casos já tiveram a suspeita descartada.