Fonte: OpenWeather

    Solidariedade


    Família faz 'vakinha' para tratamento pós-operatório de Miguel Osório

    Miguel Osório, de apenas cinco anos, passou por cirurgia para retirada de tumor no cérebro. Família pede ajuda para os custos com o tratamento pós-operatório.

    Miguel foi diagnosticado em janeiro deste ano com um tumor no cérebro, a ajuda é para o pós-operatório
    Miguel foi diagnosticado em janeiro deste ano com um tumor no cérebro, a ajuda é para o pós-operatório | Foto: Arquivo Pessoal

    Manaus - A família do pequeno Miguel Osório Carneiro, de apenas 5 anos, pede ajuda por meio de plataforma online, popularmente conhecida como: “vakinha”, para o tratamento pós-operatório da criança que, foi diagnosticada em janeiro deste ano com tumor no cérebro. 

    O câncer denominado ‘Meduloblastoma’, fez com que o Miguel perdesse o equilíbrio, ainda em consequência ao tumor, a criança também teve parte da visão comprometida. A cirurgia foi realizada em janeiro deste ano, devido à urgência do tratamento e agora, Miguel precisa reaprender funções primordiais como andar, comer e falar.

    A mãe de Miguel, Mônica de Souza Osório carneiro, declarou ao Portal Em Tempo como foi o início do diagnóstico do filho. 

    "Tudo começou em outubro com sintomas de vômito e febre. Os médicos diziam que era uma virose, pois no exame nada constava. De outubro para dezembro os sintomas persistiam, mas repetimos os exames de rotina. Em janeiro, ele ficou com a vista do lado esquerdo atrofiada e sem equilíbrio", relembra Mônica.

    A campanha tem como objetivo levantar recursos para ajudar no tratamento de fonoaudiologia e fisioterapêutico do Miguel que, atualmente se recupera em casa junto à família. A criança está se alimentando por sonda, recebeu doações de latas da fórmula necessária com os benefícios que ele precisa, entre elas ganhar peso para iniciar a quimioterapia e radioterapia.

    "Hoje Miguel não anda, não fala, não faz deglutição, por isso é essencial todo o acompanhamento de fisioterapia, fonoaudiologia e nutricionista. O que mais queremos é que tire a sonda e se alimente via oral, para receber os outros alimentos e fortalecer mais ainda para a quimioterapia e radioterapia. Isso vai selar qualquer vestígio de tumor", explicou a mãe do Miguel. 

    Miguel se recupera com a ajuda da família
    Miguel se recupera com a ajuda da família | Foto: Arquivo Pessoal

    Além da ajuda com o novo tratamento, familiares e amigos estão promovendo rifas para a compra de uma cadeira de rodas adaptada. "Precisamos arcar com os gastos dos profissionais para ajudar o meu filho a ter mais mobilização. Além disso, é necessária uma cadeira de rodas adaptada para ele, pois conseguimos uma de doação, mas Miguel não tem equilíbrio no pescoço e na coluna, infelizmente, a cadeira não tem apoio para o pescoço dele", relatou a Mônica Osório.

    Para quem desejar ajudar a família, entrar em contato com o número (92) 99423-5434 ou quem puder fazer doação de qualquer valor de dinheiro, é só acessar a página da arrecadação eletrônica no link da vakinha.