Fonte: OpenWeather

    Coronavírus


    Vídeo: Governo poderá contratar novos servidores de saúde

    Se necessário, caso aumente casos de coronavírus, secretário da Susam informou que poderá contratar servidores da saúde em regime temporário

    Por medidas de prevenção, as coletivas serão on-line | Foto: Reprodução/Facebook

    Manaus - Na tarde desta terça-feira (17) à tarde, por meio de coletiva on-line o secretário estadual de saúde (Susam), Rodrigo Tobias, junto com a diretora-presidente da Fundação de Vigilância e Saúde (FVS), Rosemary Pinto, fizeram um pronunciamento sobre atual situação do estado em relação ao Covid-19. Segundo eles, para evitar aglomerações, as coletivas informativas serão on-line e tanto a imprensa quanto a população poderão acompanhar.

    As medidas adotadas para a prevenção de contaminação do vírus são de caráter de urgência. Após o governo decretar a quarentena, o secretário de saúde salientou sobre o preparo as secretarias de saúde para com os amazonenses. “Se for necessário, o governo do estado do Amazonas não descarta a possibilidade de contratações de servidores temporários. Tudo vai depender se houver necessidade na rede pública”, disse o secretário.

    Rosemary explicou ainda sobre a importância da quarentena como prevenção, alerta sobre as fakes news, e sobre pacientes que foram identificados pelo vírus mais não pela FVS.

    “ Pacientes que se autodeclararam com o vírus, são profissionais da saúde e serão monitorados pela FVS, e isso inclui sim um médico. Vale ressaltar que eles estão em análise. A quarentena de 14 dias é suficiente para não desenvolver os sintomas, é importante seguir as medidas de prevenção. Afinal, até o momento não há casos de pacientes idosos internados na rede pública. Tenham muito cuidado com as notícias falsas”, disse a diretora-presidente.

    Tanto a presidente quanto o secretário afirmaram que o caso da mulher infectada no estado já foi solucionado. Informaram que ela foi infectada na Inglaterra, que o vírus não foi contraído no Estado. A presidente da FVS leu ainda uma nota de repúdio para aqueles que têm tentado causar pânico em relação ao trabalho feito em conjunto relacionada a saúde.

    “Em momento nenhum o governo do Amazonas ou a prefeitura de Manaus esconderam as informações, nós repudiamos aqueles que tentam desacreditar o trabalho sério e responsável que nós fazemos. Nós nos preocupamos e queremos resolver os casos", afirmou.

    De acordo com dados fornecidos pela FVS, somando até o dia 16 de março, são 33 casos notificados, 27 casos descartados, 5 casos estão em análise, e um caso confirmado no estado.

    Assista na íntegra a coletiva on-line.