Fonte: OpenWeather

    coronavírus


    Coari: paciente com suspeita de coronavírus está em monitoramento

    O anúncio foi feito na coletiva de hoje, uma equipe médica especializada foi para o município para realizar exames necessários

    onforme o relatório, são 72 casos no estado do Amazonas notificados | Foto: Divulgação

    Manaus - Na coletiva on-line desta sexta-feira (20), os dados sobre o Covid-19 foram atualizados pelo Governo do Estado do Amazonas. Conforme o relatório, são 72 casos no estado do Amazonas notificados, 52 casos descartados, 13 casos em análise de investigação, dentro esses está um paciente do município de Coari . Já são sete casos confirmados no Estado.

    O anúncio foi feito pela presidente-diretora da Fundação de Vigilância em Saúde (FVS), Rosemary Pinto, na presença do secretário estadual de saúde Rodrigo Tobias. Todos os pacientes infectados permanecem em isolamento domiciliar e estão sendo monitorados pela FVS.

    Sobre a suspeita da Covid-19 no município de Coari, uma equipe foi encaminhada à cidade para fazer os exames necessários. O secretário Rodrigo Tobias enfatizou que é grande a importância das medidas de prevenção na capital e no interior do Estado.

    De acordo com Rosemary, os últimos casos não aconteceram no Estado. “Dos quatros novos casos, dois foram infectados em São Paulo, outro nos Estados Unidos e o outro caso da doença ainda está sendo investigado para descobrirmos em qual lugar houve a infecção”.

    Com o aumento no número dos casos de infectados, o governo intensificou a campanha de medida de prevenção para todos os amazonenses. O pedido é que todos permaneçam em casa. O secretário Rodrigo Tobias explicou ainda que as cirurgias eletivas serão adiadas nesse período devido à pandemia.

    Equipamentos respiratórios

    Atualmente, no Amazonas existem 482 respiradores para atender pacientes com deficiência respiratória. 

    “Temos no estado 482 respiradores, isso atende uma demanda natural daqueles pacientes que precisam de leitos de Unidade de Tratamento Intensivo (UTI). Mas não sabemos ao certo se no caso de epidemia, de um novo vírus, isso vai atender”, contou o secretário.

    Tobias afirmou que hoje realizou pedidos com o secretário da Atenção Especializada do Ministério da Saúde.  Entre os pedidos estão 20 UTI móveis, insumos para realizar exames e análises laboratoriais. Os pedidos chegam em torno de 30 a 40 dias.

    "Estamos fazendo o máximo possível para adquirir os materiais que são necessários para estruturar a emergência e urgência”.  

    Epidemias síndrome respiratórias  

    No inverno amazônico é comum as pessoas contraírem doenças respiratórias. Durante o período de novembro a maio, a procura por atendimento em hospitais crescem, segundo Rosemary da FVS. Todos os anos os casos de gripes e resfriados aumentam.

    “Esse período que estamos passando no Amazonas, a tendência é que aumentem os números de casos suspeitos e  pessoas infectadas, mas isso não quer dizer que não vamos deixar de atender a todos Quem procurar hospitais e prontos-socorros será atendido”, disse o secretário.

    Não podemos esquecer que o grupo de risco dessas doenças são crianças menores de cinco anos e idosos a partir dos sessenta, pessoas com hipertensão, diabéticos, e pacientes oncológicos e doenças que deixam os pacientes com imunidade baixa.

    Fases de transmissão

    A explicação veio da FVS, por meio de Rosemary, que explicou na coletiva que existem três fases da pandemia. Na primeira fase é quando o paciente infectado contrai o vírus em lugares externos. 

    Na segunda fase, a contaminação acontece no local onde mora o paciente, é chamada também contaminação comunitária. Nesse momento, é um grande passo. Já na terceira fase, não existe condições de fazer o mapeamento da doença. A pandemia cresce de uma tal maneira, que a solução será apenas atender os pacientes.

    Isolamento domiciliar

    Vale lembrar a importância do isolamento em casa. Quem puder evite sair, principalmente se você mora com pessoas do grupo de risco.  O governo anunciou também que as coletivas on-line não irão acontecer no fim de semana. Na segunda-feira (23), o relatório será transmitido normalmente. 

    Coronavirus