Fonte: OpenWeather

    Dicas


    Psicóloga amazonense dá dicas para manter a calma durante pandemia

    Durante o isolamento social é possível manter a saúde mental e física. Especialista pede calma em meio à pandemia mundial

    Especialista traz dicas para manter a calma durante os dias de isolamento social
    Especialista traz dicas para manter a calma durante os dias de isolamento social | Foto: reprodução

    Manaus – Diante da pandemia mundial, o medo e a insegurança tomam conta da rotina de todos. Autoridades internacionais e especialistas pedem calma nesse momento de isolamento social e mudanças de rotina.

    O Portal EM TEMPO conversou com a psicóloga e especialista em relações familiares na abordagem sistêmica, Luziane Vitoriano da Costa, que deu informações e conselhos importantes para manter a calma diante da pandemia mundial. 

    “Além de incertezas, a pandemia tem causado estresse e pressão psicológica em grande parte da população. Os riscos de contaminação, o isolamento social, o desemprego, entre outros motivos são fatores que podem provocar sofrimento psíquico e acentuar ou acarretar problemas mentais”, explica a especialista. 

    A psicóloga traz dicas importantes para este momento histórico
    A psicóloga traz dicas importantes para este momento histórico | Foto: Arquivo pessoal

    Para isso, é importante seguir dicas e estratégias de saúde mental e bem-estar. Confira algumas:

    Evite o bombardeio de informações 

    Diminua a leitura ou contato com notícias que podem causar ansiedade ou estresse. Procure fontes oficiais e tenha cuidado com as Fake News. O excesso de informações pode causar preocupações, e informações falsas podem aumentar o sentimento de incerteza e causar desespero. 

    Saiba filtrar as informações que chegam até você
    Saiba filtrar as informações que chegam até você | Foto: Divulgação

    O Ministério da Saúde orienta aos cidadãos como identificar notícias falsas:

    Avalie a fonte, o site, o autor do conteúdo

    Muitos sites publicadores de Fake News têm nomes parecidos com endereços de sites de notícias. Portanto, o leitor deve avaliar o endereço e verificar se o site é confiável.

    Avalie a estrutura do texto

    Sites que divulgam Fake News costumam apresentar erros de português, de formatação, letras em caixa alta e uso exagerado de pontuação.

    Preste atenção na data da publicação

    Veja se a notícia ainda é relevante e está atualizada, antes de sair compartilhando em grupos de WhatsApp.

    Fake News sobre o coronavírus só dissemina pânico e incerteza entre as pessoas
    Fake News sobre o coronavírus só dissemina pânico e incerteza entre as pessoas | Foto: reprodução

    Leia mais que só o título e o subtítulo

    Leia a notícia até o fim. Muitas vezes, o título e o subtítulo não condizem com o texto.

    Pesquise em outros sites de conteúdo

    Duvide! Se você receber uma notícia bombástica que não esteja em outros sites de notícia, não acredite.

    Veja se não se trata de site de piadas

    Alguns sites de humor usam da ironia para fazer piada. Cuidado!

    Só compartilhe após checar se a informação é correta

    Não compartilhe conteúdo por impulso. Você é responsável pelo o que você compartilha.

    Use o Saúde Sem Fake News

    Tem alguma dúvida sobre o novo coronavírus? Mande seu questionamento para o canal do Ministério da Saúde. 

    Use a tecnologia para aproximar as pessoas

    A psicóloga ressalta que o isolamento social não significa distanciamento emocional. A dica é ficar em contato, sempre, com amigos, familiares e conhecidos.

    "Mesmo isolado, você pode manter a proximidade digital com e-mails, redes sociais, telefone, teleconferências, etc."

    A tecnologia pode aproximar em tempos de isolamento social
    A tecnologia pode aproximar em tempos de isolamento social | Foto: reprodução

    A especialista acrescenta que esse momento é ainda mais propício para encorajamento e apoio mútuo, mesmo que seja por relações cibernéticas. 

    Estabeleça uma rotina e seja criativo

    Estabelecer rotina é importante nessa mudança de horários e prioridades. Luziane recomenda que coisas deixadas para a lista do "depois" podem ser feitas nesse momento. 

    "Priorize coisas que gosta de fazer ou que planejava fazer, mas deixava sempre para depois, pois não tinha tempo. Leia um livro, dance suas músicas favoritas, toque um instrumento musical, conserte aquela torneira que estava pingando, jogue seus games favoritos. Esta fase delicada e complexa de isolamento social tem propiciado às pessoas um período de descobertas e busca por novas habilidades", explica. 

    Roda de conversa online 

    A psicóloga mediou, na segunda-feira (23), uma roda de conversa online com adolescentes e ouviu testemunhos de novos hábitos descobertos durante a quarentena.

    "Um dos participantes disse que tirou a poeira do teclado, que estava guardado na garagem, baixou uma aula online e está reaprendendo a tocar o instrumento novamente. É incrível perceber como podemos nos reinventarmos em situações, por mais difíceis que elas podem ser”, disse. 

    Cuide de sua saúde física

    Mesmo em casa, é possível manter uma rotina de exercícios físicos, que podem acalmar e tirar o stress. "Mexa o corpo, alimente-se bem, beba bastante água e não esqueça de seguir todas as orientações de cuidado com a higiene da OMS", enfatiza a especialista. 

    A prática de exercícios físicos regularmente contribui para o controle do stress
    A prática de exercícios físicos regularmente contribui para o controle do stress | Foto: reprodução

    Busque ajuda de profissionais 

    Recentemente, o Conselho Federal de Psicologia (CFP) autorizou os psicólogos realizarem atendimentos online. A ferramenta permite que a população busque ajuda nesse período conturbado. Além disso, grupos de psicólogos se voluntariaram para fazer atendimentos onlines e gratuitos. 

    "Este momento tem nos mostrado também o quanto as pessoas têm se solidarizado com a dor do outro. Percebo amigos e colegas criando e compartilhando conteúdos sobre prevenção, cuidado e autocuidado, não apenas com a saúde mental, porque não tem como dissociar este aspecto de nossa imensidão existencial", diz Luziane. 

    Para quem deseja fazer o atendimento basta ligar para o número 188 do Centro de Valorização da Vida, a instituição é sem fins lucrativos, que tem por missão a valorização da vida. Os voluntários atendem de toda parte do país e oferecem escuta, respeito, compreensão e acolhimento sob total sigilo. "Não hesitem se vocês precisarem deste colo virtual", alerta a psicóloga. 

    Demonstre empatia 

    O novo coronavírus deve afetar pessoas de várias nacionalidades. Demonstre empatia, as pessoas não fizeram nada de errado e merecem nosso respeito, compaixão e gentileza. Cultive a empatia! 

    "As informações não se limitam as que estão nesta matéria, consultem as referências e cuidem-se bem e lembre-se: 'Você não está sozinho'", finaliza Luziane.