Fonte: OpenWeather

    Covid-19


    Prefeita de Pauini decreta toque de recolher para moradores

    Multa para quem descumprir o toque de recolher pode variar de R$ 300 a R$ 600. A medida foi tomada sem a confirmação de casos de Covid-19 na cidade

     

    No município não há casos de pessoas infectadas pelo novo coronavírus
    No município não há casos de pessoas infectadas pelo novo coronavírus | Foto: Miquéias Rosa

    Manaus - A Prefeitura do município de Pauini, distante 924 quilômetros de Manaus, decretou na manhã desta quinta-feira (26), toque de recolher, mediante ao aumento dos casos de contaminação pelo novo Coronavírus no estado do Amazonas. Embora não haja casos confirmados no município, o decreto já está em vigor. 

    Eliana de Oliveira Amorim, prefeita do município, decretou a suspensão pelo prazo de 15 dias, de todos os estabelecimentos comerciais e de serviços não essenciais existentes em Pauini, mantendo em funcionamento apenas os estabelecimentos comerciais de serviços essenciais. O toque de recolher também funcionará para moradores do município das 20h às 6h. Quem descumprir poderá pagar multa de até R$ 600. 

    "Fica instituído, a partir desta data o toque de recolher das 20h às 06h no perímetro urbano, ficando proibida a circulação e permanência de pessoas em praças públicas, ruas e logradouros durante a vigência do toque de recolher, como ato preventivo para coibir aglomerações e a proliferação do coronavírus no município", conforme explica decreto

    De acordo com o documento apenas os serviços essenciais não estão suspensos, entre eles estão: de alimentação, bebidas, gás de cozinha, bancos; de cooperativas de crédito e loteria; supermercadistas de pequeno, médio e grande porte; atacadista e pequeno varejo alimentício; padarias, exclusivamente para venda de produtos; restaurantes na modalidade delivery; distribuidoras de água mineral e gás de cozinha; estabelecimentos que comercializem alimentos e medicamentos destinados a animais.

    Eliana de Oliveira Amorim, prefeita do Pauini anunciou as medidas nesta quinta-feira (26)
    Eliana de Oliveira Amorim, prefeita do Pauini anunciou as medidas nesta quinta-feira (26) | Foto: Divulgação

    "O toque de recolher não se aplica a pessoas que desempenham atividades essenciais, como profissionais da saúde, funcionários de farmácias, funcionários públicos federais, estaduais e municipais que estejam em serviços essenciais, funcionários de estabelecimentos de abastecimento alimentar (supermercados, padarias e estabelecimentos que atendam por meio de delivery) e pessoas que comprovarem a necessidade de se ausentar das residências por questões emergenciais para atendimento médico ou aquisição de medicamentos", explica Eliana. 

    Entre os essenciais estão as agências bancárias e loterias utilizando o protocolo de segurança visando evitar a aglomeração de pessoas na área interna externa do estabelecimento. Da saúde, funcionarão as clínicas que tratem em caráter continuado pacientes oncológicos, cardiopatas, renais, diabéticos, obstétricas e pediátricos; clínicas que prestem serviços de assistência à saúde com serviços médicos ambulatoriais, visando a diminuição da sobrecarga da rede pública e privada; clínicas de vacinação de animais, como também  serviços odontológicos de urgência.

    Os taxistas, mototaxistas são permitidos, porém com restrições para evitar aglomerações de clientes. Estabelecimentos que comercializam peças automotivas só podem atuar em casos de emergência e delivery. Os serviços de circos, salões de festas, casas de eventos, boates, casas de shows e parques de diversão estão suspensos. Além de também templos, igrejas e atividades semelhantes. 

    No AM

    Até a tarde desta quinta-feira (25),  há a confirmação de dois casos em Parintins, dois em Manacapuru, um em Santo Antônio do Içá e outro em Boca do Acre, municípios do interior do Amazonas. O Ministério Público do Amazonas (MPAM), por intermédio das promotorias de Parintins, expediu recomendação ao Prefeito de Parintins, Bi Garcia, que expeça decreto instituindo o toque de recolher na cidade, entre 20h e 06h, a partir do dia 25 de março de 2020, esta quarta-feira, pelo prazo de 15 dias.