Fonte: OpenWeather

    Monitoramento


    Passageiros são orientados e monitorados pela FVS no Porto de Manaus

    Os passageiros que embarcarem ou desembarcarem nos portos ou aeroportos em Manaus devem passar pela fiscalização da FVS

    Fiscalização é uma medida de prevenção | Foto: Kennedson Paz

    Manaus - Por conta do crescimento no número de casos de coronavirus no Amazonas (COVID-19), a Fundação de Vigilância em Saúde (FVS-AM) começou, nesta quarta-feira (1º), os monitorar e as orientar passageiros do transporte fluvial no Porto de Manaus, no Centro da capital. A medida visa evitar a proliferação do vírus em municípios no interior do estado.

    A ação ocorreu após o novo decreto do Governador Wilson Lima, de número 42.117, que torna a quarentena obrigatória no período de 14 dias. Os passageiros que embarcarem ou desembarcarem nos portos ou aeroportos em Manaus devem passar pela fiscalização da FVS.

    “A partir de agora todo passageiro que embarcar ou desembarcar no porto de Manaus vai passar por uma barreira sanitária, que visa orientar os passageiros e a tripulação das embarcações sobre as medidas que devem ser cumpridas em relação ao COVID-19”, explicou Jeferson Caudas, Coordenador Regional da Avisa no Amazonas.

    Os passageiros também foram orientados a instalarem o aplicativo da plataforma de alertas emergenciais SASI, desenvolvido pelo Governo do Estado.

    Fiscalização acontece no Porto de Manaus
    Fiscalização acontece no Porto de Manaus | Foto: Kennedson Paz

    “Esse aplicativo vai funcionar como meio de monitoramento e comunicação dessas pessoas com a Secretária Estadual de Saúde. Os municípios também já estão sendo orientados a manter essas pessoas em quarentena, quando chegarem nos portos”, ressaltou o coordenador.

    As prefeituras do interior também estão sendo orientadas sobre as medidas que devem tomar em relação aos passageiros que chegam nos municípios.

     “Eles precisam mandar antecipadamente uma lista com o nome de todas as pessoas que estão recebendo atendimento médico na capital. O retorno dos passageiros aos municípios será disponível apenas para as pessoas que tiverem com s nomes inscritos na relação da prefeitura. Nenhuma outra passagem será comercializada dentro das embarcações ou no porto sem as devidas aprovações”, orientou Jeferson Caudas.

    Ainda conforme determinação da Fundação, as embarcações podem navegar com a lotação máxima de 40% a 50% de passageiros. Além disso, será obrigatório a disponibilidade de um camarote para atender qualquer situação de emergência de passageiros que apresentem os sintomas de coronavírus.

    A ação ocorreu após o novo decreto do Governador Wilson Lima
    A ação ocorreu após o novo decreto do Governador Wilson Lima | Foto: Kennedson Paz

    Caso a orientação não seja cumprida pela embarcação, será gerada uma multa no valor de R$ 10 mil.

    Conforme a resolução de número 03 do decreto, apenas pessoas que estão em tratamento de saúde e prestadores de serviços essenciais nos municípios, como água, telefonia, esgoto, segurança e outras atividades, podem comprar as passagens.

    Orientação

    As atividades no porto de Manaus funcionam durante todos os dias da semana no período de 7h às 18h.

    Os passageiros, que forem embarcar, devem consultar o nome na lista junto à prefeitura do município, além de chegar no porto em um período máximo de duas horas antes da saída das embarcações, para evitar aglomeração.

    Após a orientação, quanto aos cuidados básicos e instalação do aplicativo, os passageiros serão liberados para retornarem aos seus municípios.