Fonte: OpenWeather

    Covid-19


    Em Manaus, enterro em vala coletiva mostra a face cruel da covid-19

    A taxa de mortalidade do vírus no Amazonas, de 8,5%, está acima da média nacional, de 6,4%

    Vídeo mostra o momento do enterro | Autor: Divulgação
    Vídeo mostra o momento do enterro | Autor: Divulgação
     

    Manaus – O Amazonas sofre com a pandemia do novo coronavírus. Com 193 mortes confirmadas, até a tarde da última terça-feira (21), uma vala coletiva foi aberta para enterrar os corpos de vítimas da doença em Manaus. O estado já registrou  2.270 casos da doença.

    Um vídeo, divulgado nas redes sociais, chocou a população. Nas imagens é possível ver o momento do enterro coletivo no cemitério Nossa Senhora Aparecida, localizado no bairro Tarumã, Zona Oeste de Manaus. Caixões são colocados lado a lado em uma grande vala cavada com ajuda de maquinário e dos coveiros contratados. Tratores puxam o barro e terminam o serviço do enterro coletivo.

    O fotojornalista Edmar Barros declarou nas redes sociais como foi a sensação de presenciar um enterro em vala coletiva. “Um dos momentos mais tristes e fortes que já registrei". 

    Veja o vídeo dos cemitérios de Manaus, em tempos de coronavírus:

    | Autor:
     

    Ao lado, famílias com no máximo cinco pessoas, devido a nova determinação, se despedem dos entes queridos. Muitos deles permanecem usando os equipamentos de proteção individual e máscaras. A espécie de trincheira permite suprir a grande demanda de mortos pela Covid- 19 e também mortes por outras doenças.

    O Amazonas tem a pior taxa de incidência do Brasil: são 521 casos para cada milhão de habitantes, segundo o boletim mais recente do Ministério da Saúde, de 20 de abril.

    A rotina nos cemitérios mudou nas últimas semanas
    A rotina nos cemitérios mudou nas últimas semanas | Foto: reprodução

    O Amazonas também tem a pior taxa de mortalidade, com 45 óbitos por cada milhão de habitantes, quase o dobro do registrado nos segundos colocados, Pernambuco e Rio de Janeiro, que têm 24 óbitos por milhão. Com os novos casos, o estado está com o quarto e quinto maior total do país respectivamente. 

    Novas medidas 

    O Decreto nº 4.801, de 11 de abril de 2020, assinado pelo Prefeito de Manaus Arthur Virgílio Neto, permite as seguintes regras para o velório de vítimas do vírus.

    - Fica limitado a 10, o número de pessoas presentes à cerimônia de velório; o tempo da cerimônia não deve ultrapassar duas horas

    - Aglomeração está proibida e os participantes deverão providenciar avisos recomendando o afastamento de pessoas de risco, conforme orientação da Organização Mundial da Saúde (OMS). 

    Cemitérios de Manaus buscam novas alternativas para enterros
    Cemitérios de Manaus buscam novas alternativas para enterros | Foto: reprodução

    Segundo dados da Secretaria Municipal de limpeza e serviços públicos (Semulsp), de janeiro a dezembro de 2019, foram realizados 10.342 sepultamentos nos cemitérios urbanos e rurais administrados pela Semulsp, correspondendo a uma média diária de 28 sepultamentos.

    O cemitério Nossa Senhora Aparecida foi responsável por 76% de todos os sepultamentos. O cemitério possui 70 quadras perfazendo área total de 105,433 hectares.

    Assista ao Web TV News - 1ª edição, que foi ao ar nesta segunda-feira (20) na Web TV Em Tempo:

    Confira dicas de prevenção ao coronavírus:
    Coronavirus

    >