Fonte: OpenWeather

    COVID-19


    'Tenho medo de morrer e perder minha filha', diz grávida internada

    Em Manaus, gestante internada com suspeita de Covid-19 denuncia descaso em maternidade pública

    | Autor: Patrícia de Paula/ TV Em Tempo

    Segundo a gestante, a maternidade sofre com a falta de EPIs
    Segundo a gestante, a maternidade sofre com a falta de EPIs | Foto: TV Em Tempo

    Manaus - Na maternidade Balbina Mestrinho, em Manaus, uma dona de casa de 27 anos que está em isolamento com sintomas do novo coronavírus, denuncia a falta de atenção necessária durante a gravidez. Ela teme perder a vida e a filha.

    A dona de casa Suelen Martins, grávida de seis meses, contou que há seis dias passou mal em casa. Ela teve febre alta e tomou medicação, mas outros sintomas apareceram. Por isso, foi até a maternidade, na Zona Sul da capital, onde está internada desde então.

    Ela está em isolamento e respira com ajuda de aparelho dentro de uma "sala rosa", que são áreas separadas na rede pública para atender pacientes de Covid-19. No local há outras duas grávidas.

    "

    Há cinco dias eu estava em casa com febre, tomei medicações e a febre não passava. Comecei a ter vômito e tosse. Vim para a maternidade, me colocaram nessa sala rosa estou respirando com a ajuda de oxigênio pois eu já estava com muita falta de ar. Inicialmente, a médica me atendeu, mas depois fui abandonada "

    Suelen Martins,

    Com diversos sintomas, a mulher disse que chegou a realizar o teste do novo coronavírus, mas até essa quarta-feira (22), não recebeu nenhuma confirmação da maternidade. Lá, ela sofre com falta de estrutura, afirma.

    Acompanhantes realizam o serviço de limpeza do local com medo de infecções
    Acompanhantes realizam o serviço de limpeza do local com medo de infecções | Foto: TV Em Tempo

    Posicionamento da direção

    Em nota, o Governo disse ainda que todas as grávidas internadas fizeram coleta para exame e os resultados estavam previstos para terça-feira (21). No entanto, até essa quarta-feira (22) ainda não haviam divulgado os resultados.

     A direção da maternidade Balbina Mestrinho informa que todas as pacientes com sintomas respiratórios que buscam a maternidade estão sendo acolhidas e tratadas em enfermaria exclusiva, separadas das demais pacientes, conforme fluxo estabelecido para a ocasião.

    Todas estão recebendo acompanhamento médico, com avaliação diária e prescrição médica adequada para cada caso.  Nenhuma das pacientes têm sintomas graves, porém estão recebendo todo o atendimento dispensado a casos suspeitos de covid-19.

    A direção destaca que não procede a informação de falta de equipamentos de proteção individual (EPI), nem de medicamentos. Os EPI’s são disponibilizados de acordo com as normas técnicas do Ministério da Saúde. 

    *Texto Web: Marhia Edhuarda Bessa

    Confira a reportagem da TV Em Tempo:

    | Autor: Patrícia de Paula/ TV Em Tempo