Fonte: OpenWeather

    Impacto Covid-19


    Falta de profissionais em SPA de Manaus deixa população aflita

    Prestadores da unidade hospitalar estão afastados por conta do Covid-19

    | Foto: Reprodução

    Manaus - A falta de profissionais da saúde no Serviço de Pronto Atendimento (SPA)  Zona Sul deixou a população do bairro Colônia Oliveira Machado sem atendimento. Técnicos e enfermeiros estão afastados por causa da Covid-19.

    A ausência de profissionais de saúde no SPA deixou a população aflita. Auxiliares e técnicos de enfermagem que trabalham sob a liderança dos enfermeiros estão por conta própria, o que vai contra a lei do Conselho Estadual de Enfermagem (Coren).

    Um homem, que não teve o nome divulgado, relatou que foi ao SPA para levar a esposa, que está com os sintomas da covid-19, mas não recebeu atendimento. O Conselho de Enfermagem esteve na unidade para entregar máscaras aos servidores e encontrou um cenário de descaso com a saúde pública.

    A direção do SPA da zona sul não se pronunciou sobre a falta de profissionais e nem confirmou se há servidores afastados por causa da covid-19. 

    Coronavírus no Amazonas

    O Amazonas registrou mais 95 casos de Covid-19, nesta segunda-feira (27), totalizando 3.928 casos confirmados do novo coronavírus no estado, segundo boletim epidemiológico divulgado pela Fundação de Vigilância em Saúde (FVS-AM). Também foram confirmados mais 16 óbitos pela doença, elevando para 320 o total de mortes.

    O boletim aponta que 2.091 pessoas com diagnóstico de Covid-19 estão em isolamento social ou domiciliar. De ontem para hoje, mais 52 pessoas se recuperaram da doença e estão fora do período de transmissão do vírus, totalizando, agora, 1.272 recuperados.

    Internações

    Entre os casos confirmados de Covid-19 no Amazonas, há 245 pacientes internados, sendo 115 em leitos clínicos (36 na rede privada e 79 na rede pública) e 130 em UTI (53 na rede privada e 77 na rede pública).

    Há ainda outros 938 pacientes internados considerados suspeitos e que aguardam a confirmação do diagnóstico. Desses, 747 estão em leitos clínicos (140 na rede privada e 607 na rede pública) e 191 estão em UTI (81 na rede privada e 110 na rede pública).

    *Texto WEB: Marhia Edhuarda Bessa