Fonte: OpenWeather

    Coronavírus


    Com Covid-19, Carpê diz que 'policiais resistem até o último momento'

    Carpê Andrade informou que está em isolamento e segue as recomendações médicas

    Capitão Carpê Andrade está com o novo coronavírus
    Capitão Carpê Andrade está com o novo coronavírus | Foto: Arquivo Pessoal

    Manaus- O capitão da Polícia Militar do Amazonas Carpê Andrade testou positivo para o novo coronavírus (Covid-19). A informação foi divulgada pelo próprio policial nessa segunda-feira (27), nas redes sociais. O capitão informou ao Portal Em Tempo que está em isolamento social e vem seguindo as recomendações médicas

    "Já estou no quinto dia de tratamento e estou bem melhor. Em nenhum momento senti os sintomas. Acredito que muitas pessoas estão infectadas sem saber, mas eu faço parte daqueles 80%, das pessoas que pegaram o vírus e serão assintomáticas, ou seja, não apresentaram sintomas ou se apresentarem serão bem fracos. Não tem como eu falar como peguei, pois estou na linha de frente juntamente com a população." disse o capitão Carpê Andrade.

    O capitão informou que está utilizando dois medicamentos: azitromicina e hidroxicloraquina, além de tomar vitamina C e zinco para o tratamento, conforme as recomendações médicas. O policial disse que está quase 100% recuperado, mas prefere continuar no isolamento.

    "Não estou sentindo quase nenhum dos sintomas do novo coronavírus, só um incomodo no tórax. Resolvi fazer o exame, o teste rápido, e deu positivo para a Covid-19, logo eu entrei em isolamento e comprei os medicamentos. Além disso, estou fazendo uma boa alimentação e tendo repouso," Carpê Andrade.

    Carpê Andrade contou que está doente há cinco dias, mas preferiu manter o caso em sigilo para não causar pânico. “Eu estava há cinco dias doente, mas não quis alarmar ninguém e nem fazer assustar as pessoas," ressaltou o capitão.

    "Não falo nem só de policias, a maioria das pessoas que morreram estavam no grupo de risco, não diferente dos policiais também. A verdade é que os policiais tinham doenças preexistentes, infelizmente, demoraram para buscar atendimento. Nós, policias, tentamos resistir até o último momento, e em último caso vamos buscar tratamento. Mas é importante ressaltar que muitos se recuperaram, a grande maioria inclusive eu," declarou. 

    O capitão da Polícia Militar do Amazonas agradeceu as mensagens de apoio dos amigos e familiares e ressaltou buscar forças em Deus para superar a doença. 

    “Me isolei em meu quarto e comecei uma luta diária, na qual o meu maior inimigo era o meu psicológico. Deus me escolheu, esses dias de quarentena eu me permiti conhecer ainda mais o Senhor. Todos os dias ele esteve aqui, segurando minhas mãos, estou fortalecido, e ninguém mais vai me parar," explica.

    Coronavirus