Fonte: OpenWeather

    pandemia


    Instalações da FCecon passam por ação de desinfecção

    Cerca de 70 militares do Comando do 9º Distrito Naval desinfetaram corredores, portas, móveis e pisos

    Os materiais utilizados pelos militares na FCecon foram álcool 70%, álcool isopropílico, água sanitária e hipoclorito | Foto: Divulgação

    Manaus-  As dependências da Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado do Amazonas (FCecon) passaram por uma ação de desinfecção na manhã desta quarta-feira (29), realizada em parceria com militares da Marinha do Brasil. A medida busca combater a presença e o contágio do novo coronavírus no ambiente hospitalar.

    Cerca de 70 militares da Equipe de Resposta Nuclear, Biológica, Química e Radiológica (NBQR), do Comando do 9º Distrito Naval, desinfetaram corredores, portas, móveis e pisos da Urgência da FCecon e do 4º andar da Fundação, que concentram os pacientes internados em situações de urgência e emergência e que podem apresentar sintomas da Covid-19.

    Os materiais utilizados pelos militares na FCecon foram álcool 70%, álcool isopropílico, água sanitária e hipoclorito. A ação, que durou cerca de três horas, é um processo para remover e destruir os agentes virais ou bacteriológicos. O trabalho foi acompanhado pela Comissão de Controle de Infecção Hospitalar (CCIH).

    Na avaliação da diretora-administrativa da FCecon, Nilda Maria da Silva, a ação da Marinha para desinfetar setores do hospital reforça as ações que a Fundação está desempenhando para evitar a presença e o contágio do novo coronavírus entre os pacientes oncológicos.

    “Agradecemos a parceria da Marinha, que cedeu seus militares para fazer esse trabalho de desinfecção dos setores da FCecon. É uma ação muito importante para manter o ambiente adequado e com segurança aos usuários do sistema de saúde”, disse a diretora, destacando que as equipes de limpeza e conservação da Fundação reforçaram as ações na unidade durante a pandemia do novo coronavírus.

    Também estão disponibilizados em todos os setores pia, água e sabão para lavagem das mãos e papel toalha para secagem. Há ainda dispensadores com álcool em gel.

    *Com informações da assessoria