Fonte: OpenWeather

    Crise


    Com queda do turismo na Amazônia, indígenas Tuyukas precisam de ajuda

    Pessoas que trabalham com o turismo em Manaus, e que levavam turistas até a aldeia dos indígenas Tuyukas, resolveram "arregaçar as mangas" e promovem uma ação social para arrecadar alimentos e outros produtos. Os índios sobrevivem da venda de artesanato e agora estão passando necessidade

    Os índios Tuyukas celebram rituais para turistas em Manaus | Foto: Divulgação

    Manaus - O Amazonas sempre encantou turistas pelas suas belezas naturais e riquezas culturais. Antes da pandemia do novo Coronavírus (Covid-19), era comum grupos de turistas visitarem as aldeias indígenas Tuyukas do Rio Negro e do Lago do Janauari, nas proximidades da capital, com intuito de interagir e conhecer a cultura dos povos. Rituais de apresentação da aldeia e pintura facial enchiam os olhos de pessoas de todas as partes do mundo, mas com a chegada da Covid-19, o turismo teve que parar e os indígenas perderam a principal fonte de renda. Atualmente, eles passam por dificuldades. 

    Pensando nesse momento difícil é que o empresário Olímpio Carneiro, que atua no turismo na Amazônia há mais de 20 anos, decidiu fazer uma ação solidária para ajudar os indígenas. Antes da pandemia, quatro aldeias com aproximadamente 50 famílias viviam com a renda dos turistas que passavam no local. Cada turista pagava R$ 20 pela visita na aldeia e ainda compravam os artesanatos deles. A pandemia tirou a principal fonte de renda do lugar. 

    Artesanato era vendido a turistas nas visitas
    Artesanato era vendido a turistas nas visitas | Foto: Paulo Silva

    "Atualmente, essas famílias estão passando por apuros. O rio está cheio e até a pesca não está boa. Decidimos mostrar a situação desses indígenas e entramos em contato com nossos clientes do Brasil e do mundo com intuito de recebermos ajuda. Farinha eles produzem, mas não tem como só comer farinha com água. O foco é fornecer alimentação e materiais de higiene para que eles possam se prevenir contra a Covid-19. Pedimos o apoio da população que possa ajudar essas famílias. A fome não espera", apelou Carneiro. 

    Quem quiser ajudar na campanha em prol dos Tuyukas pode doar qualquer valor por meio da conta bancária da Caixa Econômica Federal, agência 1302, Operação 003, Conta 00001808-1, em nome de Carlos Olímpio Barros Carneiro, CNPJ 22976612000157. Doações em cestas básicas podem também podem ser realizadas. Mais informações por meio dos números: (92) 99232-5836 e 98274-0800.