Fonte: OpenWeather

    Auxílio Emergêncial


    'Não há como pagar 50 mi de pessoas sem fila' diz presidente da Caixa

    O Presidente da Caixa Econômica Federal afirmou que as agências contratarão mais funcionários para suprir a demanda de 50 milhões de beneficiários do auxílio emergencial

    Novas contratações serão feitas para atender a demanda nas agências do Brasil
    Novas contratações serão feitas para atender a demanda nas agências do Brasil | Foto: Divulgação

    Manaus - Foi realizada neste 1◦ de maio, uma coletiva online com respostas emitidas pelo Presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães. Na oportunidade o gestor trouxe dados importantes sobre os pagamentos do Auxílio Emergencial que iniciou no mês de abril como medida contra a pandemia do novo Coronavírus. 

    Pedro Guimarães destacou que 50 milhões de brasileiros já receberam o auxílio de R$600, do dia 9 de abril até esta quinta-feira (30). Ele mapeou os pagamentos em três seguimentos como também no dia 14, por meio da poupança digital no banco e no dia 16 de abril aos beneficiários do Bolsa Família. 

    O presidente afirmou que a Caixa com esforços para evitar aglomerações, mas enfatizou que para o pagamento em massa é impossível não ter filas. “Não há nenhuma possibilidade de pagar 50 milhões de pessoas sem filas. Não vou mentir, mas tentaremos fazer o nosso melhor, vamos reduzir as aglomerações. Pedimos a ajuda de todos”, afirmou. 

    Nesse montante, pelo menos R$20 milhões de brasileiros foram às agências da Caixa em busca do benefício. Nos dados registrados, cerca de 96 milhões de brasileiros fizeram o cadastro, 26 milhões não tiveram o cadastro aceito e 12 milhões inconclusíveis. 

    Pedro Guimarães afirmou que para os que ficaram inconclusíveis, poderão ter uma nova chance de recadastro, pois são pessoas que estavam com alguma irregularidade no Cadastro de Pessoa Física (CPF). “Só quem pode se recadastrar são os inconclusíveis”, afirmou.

    O Presidente da Caixa Econômica Federal afirmou o compromisso com os brasileiros
    O Presidente da Caixa Econômica Federal afirmou o compromisso com os brasileiros | Foto: reprodução

    Reforço nas agências

    As aglomerações nas agências chamam a atenção diariamente, por conta deste problema, o reforço na equipe de trabalho das agências será feito nas próximas semanas. Pedro Guimarães afirmou que foram contratados 2 mil vigilantes e 389 novos recepcionistas. Mediante a demanda dos próximos dias a Caixa Econômica Federal receberá o reforço de 5.800 novos trabalhadores.

    Os seguranças farão a parte de distanciamento fora das agências e os recepcionistas farão as orientações dentro dos prédios entre os ATM’s e nos atendimentos presenciais. Além disso acontecerá a distribuição de máscaras de proteção para quem acessar as agências e também para os colaboradores. 

    Agências abertas aos sábados 

    Neste sábado (2), cerca de 902 agências da Caixa Econômica serão abertas das 8h às 14h para continuar com o atendimento aos beneficiários. O diretor salientou também que os nascidos de janeiro a setembro poderão sacar. 

    O diretor afirmou que entende o momento delicado por conta da pandemia e reforçou o compromisso da Caixa Econômica Federal. “Este é um momento muito sensível, entendemos a necessidade e o desespero das pessoas para sacar o auxílio emergencial. Estamos fazendo o possível para que todos sejam atendidos e recebam o benefício”, finalizou. 

    Manifestações em Manaus 

    As cenas de aglomerações em Manaus foram comuns nesta semana
    As cenas de aglomerações em Manaus foram comuns nesta semana | Foto: Andreza Miller

    Na última terça-feira (28) pessoas manifestaram indignação na frente de uma Agência da Caixa Econômica localizada na avenida Autaz Mirim, no bairro Jorge Teixeira, Zona Leste. Na manifestação familiares fecharam a via pública em protesto pela demora no atendimento. Muitos afirmaram terem dormido em frente à agência e não terem conseguido sacar o valor disponibilizado pelo recurso.

    Os manifestantes informaram que permaneceram na fila por não conseguir realizar a transferência de forma digital, pois o aplicativo da Caixa estava congestionado. A revolta das pessoas interditou a via por cerca de 30 minutos. 

    Atendimento nas lotéricas 

    Nas unidades lotéricas, os clientes estão sendo orientados a manter distância mínima de 1 metro para o próxima da fila, como forma de contribuir para a contenção da pandemia, conforme orientação da Organização Mundial da Saúde (OMS).