Fonte: OpenWeather

    Coronavírus


    Ministro da Saúde chega a Manaus neste domingo (3)

    Titular da pasta desembarca em Manaus para avaliar a situação da saúde no Amazonas

    Governo federal responde pedido de ajuda do Amazonas | Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

    Manaus - O novo ministro da Saúde, Nelson Teich, anunciou neste domingo (3) que está a caminho de Manaus para avaliar a situação da saúde no Amazonas. O estado foi o primeiro do Brasil a ter um colapso na saúde e tem batido recordes diários de novos infectados pela Covid-19.

    O titular da pasta da saúde do governo federal fez uma publicação no Twitter, neste sábado (2), em que demonstrou preocupação com a situação do novo coronavírus no Amazonas. Na oportunidade, Nelson aproveitou para informar o motivo da visita.

    "Neste domingo, embarco para Manaus para acompanhar de perto a situação do atendimento a população do Amazonas. Estamos juntos no combate ao Covid-19, com o Governo do Estado e do Município", escreveu o ministro.

    Nelson Teich foi escolhido como novo titular do Ministério da Saúde após Bolsonaro exonerar Henrique Mandetta, no dia 16 de abril. O presidente e o ex-ministro tiveram seguida discussões, porque o primeiro acredita em isolamento vertical - apenas grupos de risco em quarentena - e uso da cloroquina. As duas 'medidas' contra o coronavírus não possuem estudo e comprovação científica para serem utilizadas amplamente. Por essa razão, Mandetta discordava do chefe e preferia apoiar-se na indicação de profissionais da saúde, motivo pelo qual foi demitido.

    O socorro e a ajuda

    O governo do Amazonas e a Prefeitura de Manaus têm feito consecutivos pedidos a outros governos, inclusive internacionais, para ajudarem na situação grave que se estabeleceu no Estado. 

    O caso mais recente foi o do prefeito da capital, Arthur Virgílio Neto, que, neste sábado (20, pediu ajuda da ativista Greta Thunberg para o combate a Covid-19. A jovem sueca é conhecida mundialmente por seu trabalho de proteção ao globo e contra mudanças climáticas danosas. 

    Já o Governo do Estado enviou, no último dia 25 de abril, um oficio ao governo federal, solicitando contratação de profissionais e ampliação das unidades de saúde que atendem pacientes com suspeita de Covid-19. O pedido foi atendido, segundo divulgou a Secretaria de Comunicação (Secom-AM).

    "Ao todo, o Estado receberá o reforço de 267 profissionais de saúde contratados pelo MS, que também encaminhou 244 mil unidades de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs), 25 respiradores do tipo invasivo, usados em leitos de UTI, e 20 respiradores de transporte, destinados a cuidados intermediários e transferências hospitalares", diz um trecho de comunicado a imprensa.