Fonte: OpenWeather

    pandemia


    Como pessoas que moram sozinhas estão lidando com a quarentena?

    Relatos de quem que mora só mas que dribla a solidão para superar o isolamento social com a saúde mental em dia.

    A ansiedade pode ser um dos sentimentos desenvolvidos na quarentena
    A ansiedade pode ser um dos sentimentos desenvolvidos na quarentena | Foto: Internet

    Manaus- O isolamento social fez com que grupos de amigos e familiares ficassem distantes. Para quem mora em família ou com os amigos existem maneiras diferentes de entretenimento, mas e os que moram sozinhos? Os relatos dessas pessoas não são somente de solidão diária. Com a pandemia, a quem agradeça por morar sozinho.

    Carlos Ferreira de 39 anos, aposentado pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), deixou claro que morar sozinho é a melhor escolha do mundo. O homem que é solteiro vive em um apartamento há 5 anos, situado na avenida Torquato Tapajós, bairro Tarumã (Zona Norte). Segundo ele a quarentena não mudou seus hábitos, a não ser os cuidados com a higiene que dobraram.

    “Eu amo morar só, encontrar tudo no lugar em que eu deixei é reconfortante. Não tenho filhos, nem mulher e vivo sozinho há quase 20 anos. Já fui casado, mas não recomendo (risos). Não me vejo solitário, pois sou fã da minha companhia. Na quarentena o que mudou para mim foi a questão da limpeza. Gasto mais com produtos de higiene pessoal e para casa. Converso com minha família pelas redes sociais e esta tudo bem. Se estivesse outra pessoa morando comigo seria outra preocupação”, contou o aposentado.

    Esta é a imagem que Carlos ver quando abre a janela do apartamento
    Esta é a imagem que Carlos ver quando abre a janela do apartamento | Foto: Divulgação

    Outra opinião

    Esse não é o mesmo pensamento do engenheiro Paulo Duarte, 28 anos. Para o jovem, morar sozinho foi algo necessário. O jovem veio para a capital amazonense a trabalho e confessou que a solidão as vezes bate a porta. Morador em um condomínio na avenida Torquato Tapajós (Zona Norte da capital), Paulo confessa que existem dias sombrios.

    “Durante essa pandemia o mais fácil é cumprir o distanciamento social, uma vez que quando estou em casa não tenho contato com pessoas. Em contrapartida, existe os momentos de solidão. Me sinto solitário. Eu moro sozinho porque quero, me acostumei e hoje em dia é bem normal. Trabalho durante o dia e a noite estudo, agora de casa. Tem dias que a solidão vem mas não deixo me levar por isso”, disse, Paulo.

    Profissional falando

    Para a psicóloga e pedagoga Ariane Nunes, o primeiro passo para combater a solidão é buscar amenizar os sintomas de ansiedade e tentar viver de uma maneira saudável, refletindo sobre os aprendizados que podemos ter com toda essa triste realidade.

    A psicóloga que está realizando atendimento on-line com seus pacientes, reuniu algumas dicas importantes para se levar em consideração quando o assunto é quarentena e ansiedade x solidão. Afinal, como cuidar da sua saúde mental em tempos de tantas incertezas?

    Ariane Nunes é Pedagoga, Psicóloga  e Pós- Graduada em Relações Familiares na Abordagem Sistêmica
    Ariane Nunes é Pedagoga, Psicóloga e Pós- Graduada em Relações Familiares na Abordagem Sistêmica | Foto: Divulgação

    1- Evitar o excesso de informações

     Ler qualquer matéria na internet e sempre procure fontes confiáveis para se informar. Não fique o dia todo assistindo aos noticiários , procure escolher um horário do dia para se informar, caso contrário, você passará o dia todo só pensando nisso. Evite também olhar toda hora as notificações do celular, principalmente quando estiver trabalhando e precisar de concentração.

    2- Estabeleça uma rotina

     Primeiro, estabeleça um horário para acordar (se lembre de que você não perderá mais tempo com deslocamento até o trabalho, portanto, pode até dormir um pouquinho a mais). O ideal é começar a sua rotina com um bom café da manhã e não se esquecer de que ficar na cama trabalhando de pijama pode ser uma medida pouco produtiva. Procure se vestir com roupas confortáveis e criar um ambiente agradável para realizar as suas atividades.

    3- Cuide do seu corpo

    Tente praticar exercícios físicos e manter a alimentação saudável. Evite os exageros,baixe algum aplicativo que fornece exercícios aeróbicos ou até mesmo vídeos no YouTube. Procure se alimentar bem.

    4- Tecnologia para o bem

    Utilize a tecnologia para se aproximar das pessoas, estreite laços com as pessoas queridas, ligue para seus avós, realize chamada de vídeo com os amigos.

    5- Faça atividades físicas

    Realize atividades que gosta, desenhar, pintar, escrever, ler e aprender a cozinhar,ouvir música, realizar um curso online, ler um livro, assistir filmes.

    Método milenar que tem ganho adeptos da prática
    Método milenar que tem ganho adeptos da prática | Foto: Divulgação

    6- Medite

    Pratique a resiliência, olhe a situação de forma realista, sem pânico. Tente perceber o que pode aprender. Aproveite para colocar coisas pessoais em ordem(inclusive sua casa e trabalho)

    7 -Peça ajuda se precisar

    Se perceber que está sobrecarregado, ansioso ou depressivo busque ajuda com o médico, psicólogo, familiares e também junto ao Centro de Valorização da Vida (CVV) ligando para o número 188 ou acesse atendimentos psicológico on-line.