Fonte: OpenWeather

    Aglomeração


    Manaus registra lotação em supermercados após pedido de Lockdown

    O resultado do pedido de isolamento total da cidade por 10 dias, proposto pelo Ministério Público do Amazonas (MP-AM), será divulgado hoje

    As redes registram um grande número de pessoas
    As redes registram um grande número de pessoas | Foto: Yasmin Feitosa

    Manaus - A possível aprovação do Lockdown em Manaus fez grande parte da população correr para os supermercados. As redes de mercado amanheceram nesta terça-feira (6) lotadas. Gente garantindo estoque de alimentos, apesar de não haver qualquer previsão de fechamentos dos serviços essenciais, como os que vendem remédios e comida.

    O resultado do pedido de isolamento total da cidade por 10 dias, proposto pelo Ministério Público do Amazonas (MP-AM), será divulgado hoje.

    A reportagem do Portal EM TEMPO percorreu alguns supermercados da capital amazonense e presenciou grandes aglomerações, um fato que vai contra o imposto pelo Ministério da Saúde (MS).

    Muitos são a favor e acreditam na eficácia do Lockdown. É o caso do empresário Marcos Lázaros, de 38 anos. Ele afirma que a medida é essencial para diminuição dos casos de Covid-19 na cidade.

    O pedido é para isolamento por 10 dias
    O pedido é para isolamento por 10 dias | Foto: Yasmin Feitosa

    "Parabenizo o Ministério Público pela proposta. Somente com essa medida poderemos diminuir os casos da doença na cidade”, disse Marcos, acrescentando que estava vindo do segundo supermercado, pois estavam totalmente lotados.

    A esposa de Marcos, a funcionária pública Gabriela Lima, também afirmou ser a favor da medida. “ Vejo que as pessoas ainda não se conscientizaram diante do cenário que estamos vivendo, não se deram conta do que está acontecendo em Manaus, por isso sou totalmente a favor do Lockdown".

    A medida, se for aprovada, entrará em vigor durante 10 dias, para Leonardo Farias, Engenheiro Civil, de 24 anos, o Lockdown trará uma maneira de reduzir a principal causa da proliferação: a aglomeração de pessoas.

    "Eu acredito que vai ajudar muito a reduzir, o funcionamento dos mercados creio que será mais organizado, e as pessoas tem que começar a se conscientizar", falou o engenheiro civil.

    Vários carros no estacionamento dos supermercados
    Vários carros no estacionamento dos supermercados | Foto: Yasmin Feitosa

    O Amazonas contabiliza 649  mortes pelos coronavírus e 8.109 casos confirmados. Há ainda outros 979 pacientes internados considerados suspeitos e que aguardam a confirmação do diagnóstico. Desses, 735 estão em leitos clínicos (201 na rede privada e 534 na rede pública) e 244 estão em UTI (109 na rede privada e 135 na rede pública).

    Sobre a medida do Lockdown

    O pedido foi feito na última terça-feira (6). No documento o Ministério Público do Amazonas (MP-AM) solicita que Justiça determine que o governador do Amazonas, Wilson Lima, e o prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, implantem, no prazo de 24 horas, o bloqueio total da capital amazonense, o chamado ‘lockdown’. A medida visa conter a pandemia do novo Coronavírus (Covid-19), que avança e faz mais vítimas no Estado. O pedido foi assinado por 11 promotores de Justiça do MPE-AM.

    A ação civil pública pede que o ‘lockdown’ seja implantado pelo prazo inicial de 10 dias. Caso a ação seja acatada e não cumprida pelos governantes, o órgão estima multa diária de R$ 100 mil para cada órgão e R$ 10 mil para cada gestor.

    No documento, há o pedido de fechamento de estabelecimentos que exercem atividades não essenciais; limitação máxima de pessoas nos espaços essenciais, e com fiscalização constante; emissão de avisos sonoros com orientação comportamental a frequentadores; higienização e uso obrigatório de máscaras para locais de funcionamento essenciais.