Fonte: OpenWeather

    Manacapuru


    Amazonas tem 12 cidades entre as mais afetadas por Covid-19 no Brasil

    Os boletins diários demonstram que o isolamento e distanciamento não estão sendo respeitados pela maioria das pessoas no Amazonas

    A cidade está em alerta desde março deste ano e hoje sofre as consequências do novo vírus
    A cidade está em alerta desde março deste ano e hoje sofre as consequências do novo vírus | Foto: reprodução

    Manaus - Com números crescendo a cada dia, o Amazonas tem 12 cidades entre as com maior incidência de casos do novo coronavírus no Brasil e 9 entre as com maior índice de mortalidade por Covid-19. No topo da lista está o município de Manacapuru ( distante 103 quilômetros de Manaus). A Princesinha do Solimões registrou, até terça-feira (5), um percentual de mortalidade de 35,9% por 100 mil habitantes.

    Atrás de Manacapuru estão as cidades de Iranduba e Autazes com 22,8%, Manaus com 19,1%, Maués com 18,8%, Santo Antônio do Içá permanece com 18,5%, Coari com 16,5%, Itacoatiara está com 13,8% e Tabatinga com 13,7%, com maior mortalidade até o dia 5 de maio. 

    As cidades amazonenses com maior incidência de casos confirmados seguem nesta sequência: Manacapuru, Santo Antônio do Içá, Juruá, Carauari, Rio Preto da Eva, Tabatinga, Careiro, Amaturá, Presidente Figueiredo,  Tabatinga, Iranduba, Rio Preto da Eva e por último Autazes. 

    Segundo o último boletim, divulgado pela Fundação de Vigilância e Saúde do Amazonas (FVS-AM), mostrava o Amazonas com 8.109 casos confirmados de Covid-19 e 649 mortes.

    Desse total, 4.804 são de Manaus (59,24%) e 3.305 do interior do estado (40,76%), sendo 611 casos e 39 mortes, em Manacapuru.

    Os moradores não obedeceram as medidas de distanciamento social
    Os moradores não obedeceram as medidas de distanciamento social | Foto: reprodução

    A cidade mais afetada do Brasil

    Outro dado a ser considerado são os bairros que lideram o rankinh de mortos e pessoas infectadas, em Manacapuru. De acordo com os boletins emitidos, os bairros da Liberdade e São José são os lugares com mais casos da doença.

    No último dia 28 de abril, o Prefeito de Manacapuru Beto D'Angelo decretou o uso obrigatório de máscaras pela população que aguardarem nas filas de bancos, casas lotéricas, mercados e supermercados em geral, feiras, cartórios extrajudiciais e congêneres, sob pena da impossibilidade de permanência no recinto.

    Segundo a Prefeitura do município, as equipes de Assistência Social, Defesa Civil, IMTRANS e Vigilância, continuam atuando na organização e orientação das filas dos bancos, além de distribuir máscaras de tecido reutilizável e higienização com álcool gel para as pessoas que aguardam atendimento. O decreto vale até o dia 31 de maio. 

    Uma das medidas tomadas é a distribuição de máscaras para pessoas que estão nas agências bancárias
    Uma das medidas tomadas é a distribuição de máscaras para pessoas que estão nas agências bancárias | Foto: Divulgação

    "Pedimos a contribuição de todos os manacapuruenses, para que juntos possamos superar este momento de pandemia do coronavírus em nosso município”, disse o prefeito Beto D’Angelo, em nota. 

    O prefeito ressaltou, ainda, que as equipes de Endemias da Prefeitura continuam realizando o serviço de desinfecção nas ruas da cidade, com o objetivo de reduzir o risco de contaminação do vírus. 

    Prefeitura faz a desinfecção das ruas desde abril
    Prefeitura faz a desinfecção das ruas desde abril | Foto: Divulgação

    Aumento da curva de transmissão

    Uma das principais medidas a serem adotadas é o distanciamento social, mas não era a cena vista na cidade ainda no mês de abril. Uma das moradores flagrou a aglomeração de clientes da Caixa Econômica Federal de Manacapuru no último dia 23. 

    A moradora denuncia a aglomeração de pessoas como fator de contaminação no município
    A moradora denuncia a aglomeração de pessoas como fator de contaminação no município | Foto: reprodução

    “Gostaria de pedir para que neste momento a Caixa Econômica Federal pudesse liberar seus caixas eletrônicos que funcionam 24 horas. Desta maneira diminuiria a quantidade de pessoas que causam aglomeração. Manacapuru possui o maior índice de mortalidade, perdendo apenas para Manaus. Vale relatar que Manacapuru foi o município onde o presidente Bolsonaro teve mais voto”, disse a moradora. 

    Ainda no mês de março o município já havia decretado situação de emergência da saúde pública por 90 dias. Dois meses após as medidas, Manacapuru sofre as consequências e fica no ranking das cidades mais atingidas pelo novo vírus. 

    Assista ao Web TV News na Web TV Em Tempo:

    Confira dicas de prevenção ao coronavírus:

    Coronavirus

    >