Fonte: OpenWeather

    Ajuda


    Feirantes fornecem 1,5 tonelada de lanches para pessoas carentes

    Além de movimentar a economia, a ação proporciona uma segurança alimentar para as pessoas que serão beneficiadas

    Dona Wanda foi uma das feirantes beneficiadas
    Dona Wanda foi uma das feirantes beneficiadas | Foto: Ruth Jucá/ADS

    Manaus - Os empreendedores do setor de alimentação das Feiras de Produtos Regionais da Agência de Desenvolvimento Sustentável (ADS) disponibilizaram, nesta quarta-feira (06/05), cerca de 1,5 tonelada de lanches para pessoas em vulnerabilidade social. A distribuição dos alimentos é realizada pelas secretarias de Estado de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc) e de Assistência Social (Seas), e pelo Fundo de Promoção Social e Erradicação da Pobreza (FPS). 

    O diretor técnico da ADS, Tomás Sanches, destaca o fator imunológico, que é fortalecido por meio dos alimentos regionais.

    “Temos uma grande diversidade de produtos que vão dos sucos, tapiocas, pastéis, açaí, sopa, pães a biscoitos, beneficiando 30 feirantes do Setor de Alimentação das Feiras da ADS. Além de movimentar a economia, a ação proporciona uma segurança alimentar para as pessoas que serão beneficiadas, ajudando no combate ao Covid-19 com o fortalecimento da imunidade de idosos, crianças e pessoas com deficiência em situação de vulnerabilidade social nos abrigos”, explicou. 

    Entre os feirantes que forneceram os alimentos está dona Wanda Lúcia, que vende mingaus de diversos sabores nas Feiras da ADS. Ela ressalta que, por meio do apoio dado pelo Governo, com a compra dos seus produtos, pode garantir a sua renda mensal mesmo com a paralisação do comércio. 

    MIngaus, pamonha e até canjica foram comprados dos feirantes
    MIngaus, pamonha e até canjica foram comprados dos feirantes | Foto: Ruth Jucá/ADS


    “Minha renda é praticamente só por meio das feiras. Tanto que, quando as feiras foram suspensas por conta do decreto estadual, eu fiquei desesperada, sem alternativas para garantir o sustento. Mas ainda bem que o Governo encontrou esse meio de fornecer doação para quem precisa, comprando os nossos produtos”, disse a feirante.

    Maria Oliveira, que trabalha com pães sem lactose, veganos, geleias e bolos caseiros, também agradeceu o apoio por meio da ADS e destacou que a iniciativa contribui para as pessoas que vivem do microempreendedorismo. 

    “Foi bom porque as feiras estão paradas, e com essas compras dos nossos produtos, podemos continuar trabalhando, mesmo com toda essa situação de quarentena”, afirmou a microempreendedora. 

    Entidades

    Ao todo, cinco entidades serão beneficiadas com os lanches, sendo duas pela Sejusc em Manacapuru e três pela Seas. Entre os locais que receberão os alimentos estão as bases de acolhimento provisório da Arena Amadeu Teixeira, Centro de Convivência da Família Maria de Miranda Leão e Centro Educacional de Tempo Integral (Ceti) Áurea Pinheiro Braga, e o abrigo de venezuelanos do bairro Coroado.

    O governo também disponibilizou mais 76 toneladas de produtos da agricultura familiar do Amazonas
    O governo também disponibilizou mais 76 toneladas de produtos da agricultura familiar do Amazonas | Foto: Ruth Jucá/ADS


    Agricultura familiar 

    Nesta quarta-feira, o Governo do Estado, por meio da ADS, também disponibilizou mais 76 toneladas de produtos da agricultura familiar do Amazonas, que foram entregues para a Sejusc, Seas e FPS, responsáveis pela distribuição dos alimentos a pessoas em vulnerabilidade social. 

    Esta foi a sétima entrega de produtos, de um total de 702 toneladas de alimentos já disponibilizados para famílias carentes, na capital e no interior, desde o pacote de medidas emergenciais para o setor primário anunciado no dia 1º de abril.

    *Com informações da assessoria