Fonte: OpenWeather

    Morte


    Você viu esses homens? Ele são procurados por matar mulheres em Manaus

    Wendel Oliveira da Silva e Roberto Marinho Brito são procurados pela Polícia Civil pelas mortes das ex-namoradas

    Um dos suspeitos teria matado a namorada grávida
    Um dos suspeitos teria matado a namorada grávida | Foto: Divulgação

    Manaus - Dois suspeitos de feminicídio estão sendo procurados em Manaus. Wendel Oliveira da Silva e Roberto Marinho Brito, de 26 anos, são suspeitos das mortes das ex-namoradas. A ex de Roberto estava grávida de quatro meses quando foi morta.

    No dia 21 de março, Wendel de Oliveira, vulgo “Olhão”, efetuou um disparo com arma de fogo que atingiu a cabeça de Wanessa Gonçalves da Silva, de 18 anos. O crime ocorreu no bairro Jorge Teixeira, na avenida Brigadeiro Hilário Gurjão, na zona leste da capital da capital amazonense.

    O suspeito segue foragido, e o processo foi remetido à Justiça como homicídio qualificado. Wendel já tinha passagem pela polícia por tráfico de entorpecentes e corrupção de menores.

    Grávida 

    No início do ano, no dia 16 de janeiro, Miriam Moraes da Cruz, de 21 anos, grávida de quatro meses, foi encontrada morta, vítima de várias facadas, no bairro Tancredo Neves, zona leste de Manaus. As equipes da DEHS seguem à procura do principal suspeito do crime, Roberto Marinho Brito, que era namorado da vítima.

    De acordo com a delegada adjunta da DEHS, Zandra Ribeiro, o carro utilizado por Roberto foi apreendido. “Os mandados ainda estão válidos, e os investigadores ainda estão à procura dos dois foragidos. O carro que foi utilizado pelo Roberto já foi periciado”, explicou.

    As investigações apontam que Roberto foi a última pessoa com quem Miriam falou, e a suspeita é que o crime foi motivado por ele não aceitar a gravidez. 

    Disque-Denúncia 

    Quem puder colaborar com informações sobre a localização de qualquer um dos dois foragidos deve entrar em contato com a DEHS pelo número: (92) 3636-2874, ou pelo 181, o Disque-Denúncia da Secretaria de Segurança Pública (SSP-AM).

    *Com informações da assessoria