Vacinação de Gado


Campanha ‘Amazonas sem Febre Aftosa’ acaba nesta sexta-feira (15)

41 municípios participaram da etapa de vacinação

As vacinas podem ser adquirias nas casas agropecuárias credenciadas pela Adaf
As vacinas podem ser adquirias nas casas agropecuárias credenciadas pela Adaf | Foto: Divulgação

Amazonas - A primeira etapa da campanha “Amazonas sem Febre Aftosa”, coordenada pela Agência de Defesa Agropecuária e Florestal do Estado do Amazonas (Adaf), termina na próxima sexta-feira (15). A campanha se encerraria no último dia 30 de abril e foi prorrogada por mais 15 dias, em decorrência da pandemia. Os pecuaristas de 41 municípios pertencentes às calhas dos rios Amazonas e Solimões deverão imunizar bovinos e bubalinos de todas as idades. 

Municípios 

Os 41 municípios do estado que estão envolvidos nesta etapa da campanha são Alvarães, Amaturá, Anamã, Anori, Atalaia do Norte, Autazes, Barreirinha, Benjamin Constant, Beruri, Boa Vista do Ramos, Borba, Caapiranga, Careiro, Careiro da Várzea, Coari, Codajás, Fonte Boa, Iranduba, Itacoatiara, Itapiranga, Japurá, Jutaí, Manacapuru, Manaquiri, Manaus, Maraã, Maués, Nhamundá, Nova Olinda do Norte, Parintins, Rio Preto da Eva, Santo Antônio do Içá, São Paulo de Olivença, São Sebastião do Uatumã, Silves, Tabatinga, Tefé, Tonantins, Uarini, Urucará e Urucurituba.

Aquisição da vacina 

As vacinas podem ser adquirias nas casas agropecuárias credenciadas pela Adaf ou nos escritórios do Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Amazonas (Idam). O preço é de R$ 1,90 a R$ 2,10 por dose (2 ml). 

As vacinas estão disponíveis a preços acessíveis
As vacinas estão disponíveis a preços acessíveis | Foto: Divulgação

Notificação 

Além da vacinação, o prazo de notificação também foi prorrogado. Agora, o produtor tem até o dia 31 de julho para comprovar que imunizou o rebanho nas Unidades Locais de Sanidade Animal e Vegetal (Ulsavs) da agência, em seu município.

Para a realização da notificação, o produtor deve agendar o atendimento presencial por meio do Whatsapp das unidades locais da agência em seu município, para evitar aglomeração nas unidades, respeitando as recomendações e protocolos sanitários para prevenção ao novo coronavírus

*Com informações da assessoria