Decreto


Reabertura do comércio e isolamento são adiados para 31 de maio no AM

O anúncio que inclui a obrigatoriedade do uso de máscaras de proteção e multa para quem não usá-la, foi feito pelo governador Wilson Lima, na noite desta terça-feira (12), durante coletiva online

O anúncio foi feito pelo governador Wilson Lima, na noite desta terça-feira
O anúncio foi feito pelo governador Wilson Lima, na noite desta terça-feira | Foto: Reprodução

Manaus – Atravessando o pico da pandemia do novo coronavírus, com mais de 14 mil casos da doença e 1.098 mortes, o Governo do Amazonas prorrogou até 31 de maio a flexibilização do isolamento social e o plano para retomada gradual das atividades econômicas em Manaus e região metropolitana. As ações estavam previstas para iniciar nesta quarta-feira (13). O anúncio foi feito pelo governador Wilson Lima, na noite desta terça-feira (12), durante coletiva online, realizada após reunião com representantes de poderes, comércio e indústria.

“Percebemos que nos últimos dias houve uma queda nos casos, usamos como parâmetro o número de enterros, mas ainda é muito cedo para falar com a segurança necessária que temos condições de fazer uma reabertura gradual do comércio. Portanto, estamos decidindo que decreto do Estado de suspensão das atividades não essenciais deve continuar”, declarou Wilson. 

Uso obrigatório de máscaras

O governador ressaltou que a única mudança na decisão é a inclusão do uso obrigatório de máscaras em todo o Amazonas e a aplicação de multa para quem não obedecer as normas. O novo decreto deve ser publicado no Diário Oficial, até a próxima sexta-feira (15), prazo que se encerra o prazo das antigas regras.

"Estamos trabalhando para encontrar um equilíbrio, entendendo que precisamos proteger as pessoas e fazer que os casos do Covid-19 possam diminuir. Por outro lado, temos que manter o minimo de atividade econômica funcionando, pois já notamos o desemprego e os prejuízos que a pandemia vem causando. Vamos agir de  forma segura sem colocar em risco a vida das pessoas",  pontuou o governador. 

Abertura por ciclos

No final do mês de abril, Wilson Lima havia anunciado um plano de abertura das atividades econômicas por meio de ciclos. Após a nova decisão o calendário deve ser modificado. 

Serviços essenciais 

Podem funcionar estabelecimentos de abastecimento alimentar como padarias, restaurantes e supermercados; farmácias; devendo atender, preferencialmente, na modalidade delivery, a fim de evitar aglomeração de pessoas. Distribuidoras de água mineral e gás de cozinha e estabelecimentos que comercializam alimentação e medicamentos para animais também poderão funcionar.