Fonte: OpenWeather

    Covid-19 no AM


    Amazonas possui 13 cidades com maiores índices de Covid-19 no Brasil

    Entre os índices de mortes por 100 mil habitantes, Tabatinga ultrapassou Manacapuru. No total, são 12 municípios com maior taxa de mortalidade

    O Amazonas conta com 15.816 casos e 1.160 óbitos
    O Amazonas conta com 15.816 casos e 1.160 óbitos | Foto: reprodução

    Manaus – Diante do cenário de 13.277 mortes provocadas pela Covid-19 e 192.260 casos confirmados em todo o Brasil, o Amazonas aparece como o estado mais afetado pela doença com 13 cidades com maior incidência de casos e 12 municípios com maior taxa de mortalidade.

    Os dados repassados diariamente pelo Ministério da Saúde e secretaria de saúde de todos os estados demonstram que o Brasil está no pico da curva da doença. A atenção está voltada para o Norte, mais especificamente para o Amazonas. 

    As 13 cidades com maior incidência são: Santo Antônio do Içá, Manacapuru, Amaturá, Fonte Boa, Tefé, Rio Preto da Eva, Tapauá, Careiro, Silves, Iranduba, Tonantins, Anori e Tabatinga. Desta vez, Manacapuru foi ultrapassado por Santo Antônio do Içá em números de casos confirmados. 

    Além da capital, 57 municípios têm casos confirmados, de acordo com os dados repassados nesta quarta-feira (13): Manacapuru (1.100); Tefé (552); Parintins (495); Tabatinga (390); Coari (383); Santo Antônio do Içá (333); Itacoatiara (290); Careiro Castanho (265); Iranduba (265); Rio Preto da Eva (264); Autazes (205); Maués (200); São Paulo de Olivença (200); Presidente Figueiredo (193); São Gabriel da Cachoeira (174); Boca do Acre (149); Amaturá (133); Tapauá (127); Carauari (126); Anori (107); Tonantins (102); Novo Airão (101); Benjamin Constant (76);  Urucará (70); Fonte Boa (64); Barcelos (59); Barreirinha (58);  Silves (57); Beruri (53); Jutaí (45);  Nova Olinda do Norte (45); Manaquiri (44); Borba (42); Maraã (40);  Careiro da Várzea (33); Novo Aripuanã (33) cada; Itapiranga (29); Boa Vista do Ramos (27), Anamã (26); Urucurituba (26); Canutama (22); Lábrea (22); Nhamundá  (22); Manicoré (20); Apuí (19); Codajás (16); Eirunepé (16) e São Sebastião do Uatumã (16). 

    O município de Humaitá tem 13 casos. Caapiranga tem 11 casos. Japurá tem 8 casos. Alvarães e Santa Isabel do Rio Negro têm 7 casos cada um. Atalaia do Norte e Itamarati têm 2 casos cada. Os municípios com apenas um caso confirmado são: Juruá e Pauini.

    Maiores em letalidade

    Entre as cidades com o índice de mais taxa de mortalidade, considerando o número por 100 mil habitantes, o município de Tabatinga com 57,7%  ultrapassou Manacapuru em casos de óbitos pela Covid-19.

    A lista está na seguinte ordem e percentual: Tabatinga (57,7%), Manacapuru (51,4%), Autazes (45,5%), Coari (40%), Iranduba (39,3%), Tefé (36,8%), Manaus (33,2%), Silves (32,7%), Tonantins (32%), Maués (31,3%), Itacoatiara (30,6%) e Parintins (28,9%).

    Tabatinga ultrapassa Manacapuru em percentual de mortes por 100 mil habitantes
    Tabatinga ultrapassa Manacapuru em percentual de mortes por 100 mil habitantes | Foto: reprodução

    Tabatinga em busca de soluções 

    Medidas estão sendo tomadas diariamente para minimizar os impactos do vírus, principalmente no interior do Amazonas. A Prefeitura municipal de Tabatinga fez a entrega do cartão vale alimentação no valor de 200,00 reais aos beneficiários, na terça-feira (12), por meio da Secretaria de Assistência Social sob a coordenação do Cadastro Único e Programa Criança Feliz.

    | Foto: Divulgação Prefeitura de Tabatinga

    No dia 2 de maio, o Decreto nº 155/GP-PMT Altera o art. 10° do decreto nº 154/GP-PMT de 30/04/20 proíbe a saída de indígenas e de suas respectivas aldeias e comunidades por tempo determinado em razão da pandemia do novo coronavírus. 

    Na oportunidade, foi enviado um ofício ao coordenador regional da Funai, Jorge Gerson Baruf informando que a prefeitura Municipal de Tabatinga em consonância com o GGIFRON disponibilizará no novo cemitério, um espaço destinado para os enterros de indígenas vítimas da Covid-19. “Entendemos e respeitamos as crenças e costumes ancestrais indígenas”, disse a prefeitura.

    O enterro coletivo, com caixões dispostos em grandes valas também está acontecendo no município. No dia 29 de abril, o município contabilizava setes óbitos.

    | Foto: Divulgação Prefeitura de Tabatinga

    “Muitas pessoas ainda se colocam incrédulas diante dos fatos. Mesmo diante de todas as informações e orientações dadas, muitas pessoas ainda continuam passeando, fazendo festas, participando de aglomerações em que se colocam e colocam a vida de outros em risco. Provavelmente essas pessoas só se conscientizarão quando forem infectadas ou um de seus entes contrair a Covid-19. Vamos ter consciência, preze pela sua vida e pela vida do outro. Siga as orientações. Se for necessário estar em local com várias pessoas, então mantenha a distância recomendada, use máscara sempre e o mais importante: não saia de casa se não for de extrema necessidade”, disse a publicação da prefeitura de Tabatinga. 

    Assista ao Web TV News na Web TV Em Tempo:


    Confira dicas de prevenção ao coronavírus:

    Coronavirus

    >