Fonte: OpenWeather

    Coronavírus


    Covid-19: Mais de 30 pacientes recebem alta nas últimas 24h em Manaus

    No Hospital Delphina Aziz foram outras dez altas médicas, totalizando 144 pacientes recuperados do novo coronavírus

    Os pacientes saem feliz das unidades de saúde
    Os pacientes saem feliz das unidades de saúde | Foto: Divulgação

    Manaus - Somente nesta segunda-feira (18), 31 pacientes que estavam internados em dois hospitais referências na luta contra a Covid-19 receberam alta médica. No hospital de campanha municipal Gilberto Novaes, na zona Norte, foram 21 pacientes, sendo dez no domingo e outras 11 nesta segunda. Já no Hospital Delphina Aziz foram outras dez altas médicas, totalizando 144 pacientes recuperados do novo coronavírus, que deixaram a unidade e puderam retornar para casa. 

    Entre os pacientes do Delphina que venceram a Covid-19 está Osmar Souza, 43, que passou 37 dias internado no Delphina Aziz. Deste total, ele ficou 30 dias na Unidade de Terapia Intensiva, sendo 23 em coma. Após ter o quadro estabilizado, Osmar passou mais sete dias em um leito clínico da unidade, até receber alta. 

    “Passei todo esse tempo aqui e eu louvo a Deus por estar vivo e que o coronavírus dessa vez não me levou. Agradeço a vida de todos os enfermeiros, todos que são muito bons. Fiquei muito admirado com esse hospital porque tudo que pediam, tinham. O Hospital Delphina Aziz está de parabéns e eu louvo a Deus por isso”, comemorou Osmar. 

    Luiz Carlos é um dos sobreviventes
    Luiz Carlos é um dos sobreviventes | Foto: Divulgação


    O sentimento de gratidão é o mesmo para Luiz Carlos, 50, que passou sete dias internado na unidade. “Estou indo para casa feliz. Quero primeiro agradecer a Deus, aos médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem e todos que passaram por aqui, que trataram muito bem nossa saúde. Quero falar a todas as pessoas que se cuidem. Não tenham medo de ir ao hospital. Procure uma UPA (Unidade de Pronto Atendimento) porque se deixar para depois acontece o pior e eu, antes de acontecer o pior, estou aqui são e salvo com a graça de Deus, dos médicos e dos enfermeiros”, frisou Luiz Carlos.

    Campanha

    A emoção tomou conta da assistente administrativa Léia Arruda, de 44 anos, ao receber de volta a irmã Marilene Alves de Arruda. Léia agradeceu todo o apoio recebido durante a internação da irmã, que sofre de epilepsia, esquizofrenia e também já possuía um histórico de tuberculose. Marilene estava internada desde o dia 6 de maio. "O que eu mais pedi a Deus foi que ela fosse encaminhada para cá, para o hospital. Deus foi tão bom que consegui esta vaga para ela", ressaltou.

    Já são milhares de recuperados da Covid-19 no Amazonas
    Já são milhares de recuperados da Covid-19 no Amazonas | Foto: Divulgação


    A assistente administrativa comentou que, após a morte da mãe, ficou responsável pelos cuidados da irmã. "Depois que minha mãe foi embora, eu tenho esta missão de cuidar dela. Por ela, eu largo tudo, trabalho, filhos", destacou. Emocionada, Léia só sabia agradecer a toda equipe do hospital de campanha municipal, desde os profissionais de saúde aos da limpeza, da administração e do serviço social.

    O taxista Francenildo da Silva Alves, de 37 anos, também foi um dos pacientes a receber autorização para ir para casa. Ele contou que veio do município de Autazes – a 112 quilômetros de Manaus - para se tratar na capital.

    *Com informações das assessorias