Fonte: OpenWeather

    Desaparecida


    Mãe procura pela filha que desapareceu há quase um mês em Manaus

    A jovem foi vista pela última vez em uma parada de ônibus, no Distrito Industrial I, na companhia de um homem, que, segundo a família, pode ser um namorado

    | Foto: divulgação

    Manaus- Familiares de Liandra da Silva Pimentel pedem ajuda para encontra-lá. A jovem de 17 anos está desaparecida desde o dia 22 de abril deste ano, quando saiu da casa onde vivia, localizada no bairro Santo Agostinho, Zona Oeste de Manaus, e não disse para onde iria.

    De acordo com a mãe, Josiane Paiva, a família registrou um Boletim de Ocorrência (B.O), espalhou cartazes pela cidade e colocou anúncios nas redes sociais. Liandra tinha o costume de sumir, mas sempre retornava. 

    "Minha filha está desaparecida desde o dia 22 de abril, não sei o paradeiro dela. Nós estamos preocupados e ela tem problemas mentais, então peço que me ajudem com a divulgação para que ela volte para casa. Nós fomos na delegacia, colocamos cartazes nas ruas e nas redes sociais. Ela sempre tinha o costume de sair de casa e sempre voltava. Minha filha tinha um namorado, se ele a trouxer de volta não vamos fazer nada. Só quero que ela esteja bem, só quero a minha filha de volta," disse a mãe de Liandra 

    Liandra foi vista em uma parada de ônibus com o susposto namorado
    Liandra foi vista em uma parada de ônibus com o susposto namorado | Foto: Divulgação

    Esta semana, a família foi informada sobre o paradeiro da jovem, que estaria acompanhada de um homem no bairro Distrito Industrial I, Zona Sul da capital, que seria o possível namorado.

    "Eu recebi um telefonema de um homem que trabalha em uma fábrica do Distrito Industrial, ele disse que viu a foto dela no cartaz e a reconheceu. E mandou a foto por um aplicativo e disse que viu a minha filha nas proximidades das fábricas do Distrito. Ela foi vista em uma parada de ônibus em frente a uma fábrica de vidros. Peço que esse homem traga a minha filha de volta, pois toda noite estou chorando. Sinto a falta dela, quero saber se está bem ou está passando alguma necessidade," completou Josiana Paiva. 

    A família de Liandra já percorreu hospitais, delegacias e foi até à Ponta Negra, onde há relatos de que a moça também foi vista, mas sem sucesso até agora. Quem puder colaborar com informações sobre o caso, pode entrar em contato com parentes de Liandra por meio dos números: (92) 99902-3155 e (92) 99991-4399.