Fonte: OpenWeather

    Saúde


    Reforma no João Lúcio começa nesta quarta (27) e deve durar 6 meses

    As obras de recuperação devem durar 6 meses, mas o atendimento permanece normalmente na unidade durante o período

    Hospital e Pronto Socorro João Lúcio é a maior unidade hospitalar da zona leste de Manaus
    Hospital e Pronto Socorro João Lúcio é a maior unidade hospitalar da zona leste de Manaus | Foto: Divulgação

     

    Manaus – A reforma do Hospital e Pronto-Socorro João Lúcio, conhecido como o "Gigante da Zona Leste, começa nesta quarta-feira (27). As obras têm previsão de 180 dias de duração (6 meses), sem interromper os atendimentos na unidade. O anúncio foi feito pelo governador Wilson Lima (PSC), na manhã de hoje, durante uma live. 

    A obra de recuperação e modernização da infraestrutura do Hospital inclui reforma elétrica no sistema de cabeamento e fiação, substituição de sistema de esgoto, atualização de geradores para que haja capacidade de operação de 24h, instalação de isolamento termoacústico, acessibilidade e modernização de elevadores, refrigeração e estrutura da unidade.

    Com essas reformas, o governador Wilson Lima estima que haja economia de 2 milhões a longo prazo. "O sistema elétrico foi instalado há 10 anos e nunca foi trocado, causando um alto custo na rede de energia, com a reforma, teremos economia de 40% na manutenção anual’’, afirmou.

    Sendo a maior unidade hospitalar da Zona Leste de Manaus e referência em politraumatismo e neurocirurgia, a Secretária de Saúde, Simone Papaiz, ressaltou que a obra será a primeira grande intervenção em 12 anos no Hospital João Lúcio.

    "Não houve, há 12 anos, recuperação tão significativa como a que está ocorrendo agora. O projeto vem em momento de suma importância, com objetivo de melhorar o atendimento à população e fornecer assistência diretamente aos profissionais’’.

    O investimento é de R$ 15,4 milhões, com recursos do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), e a obra será executada pela Secretaria de Estado de Infraestrutura e Região Metropolitana de Manaus (Seinfra).

    O secretário de Infraestrutura Carlos Henrique Lima afirmou que a reforma foi projetada em parceria direta com a Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas (SUSAM) e a diretoria do Hospital e Pronto Socorro João Lúcio.

    "Todos os itens pautados foram discutidos ponto a ponto com a Susam, levando em consideração os principais pontos necessários para reforma, como garantir a continuidade do atendimento em meio às obras, o que gerou o projeto final", afirmou o secretário.