Fonte: OpenWeather

    Saúde do AM


    Santo Antônio do Matupi cobra por SPA há 10 anos em construção

    Os moradores da comunidade pedem por melhorias na saúde e a finalização de SPA que está há mais de uma década em construção

    Comunidade pede a ampliação de unidades de atendimento e SPA
    Comunidade pede a ampliação de unidades de atendimento e SPA | Foto: reprodução

    Manaus – A comunidade de Santo Antônio do Matupi, localizada no município de Manicoré, no Sul do Amazonas, pede pela melhoria na saúde local. Segundo os moradores, existe um Serviço de Pronto Atendimento (SPA) há dez anos em construção e sem previsão de finalização. Consequentemente, o serviço de saúde na comunidade não consegue fazer o atendimento das demandas. 

    A comunidade é considerada a 3ª maior em rebanho do Estado do Amazonas, somando, ao todo, 220 mil cabeças de gado. A riqueza da comunidade não reflete no atendimento básico da saúde do local. No primeiro dia de junho não havia casos confirmados para Covid-19, mas o município estava em alerta com 19 casos suspeitos. 

    O pastor evangélico Eliaquim Duarte informou que a comunidade está carente de unidades de saúde e teme pela contaminação em massa pelo novo Coronavírus. 

    “Nós [produtores, pecuaristas, empresários e comunidade em geral] pedimos respeito, pois contribuímos com nosso município. Contribuímos economicamente com o desenvolvimento do nosso Estado e consequentemente do nosso país. Neste momento de pandemia estamos esquecidos, pois reivindicar um direito constituído, que é a saúde, parece brincadeira, mas infelizmente é nossa realidade”, explicou em tom de desabafo.

    Esta é a unidade de saúde da comunidade
    Esta é a unidade de saúde da comunidade | Foto: reprodução

    Segundo Eliaquim, a comunidade possui apenas uma Unidade Básica Saúde (UBS) e não tem capacidade para atender às demandas. Outra cobrança feita pelos moradores é a construção de um SPA que já dura dez anos e as obras não foram finalizadas. A entrega do espaço desafogaria as demandas na UBS da comunidade, como explica Duarte. 

    “Olhem por essa população. Acreditamos que todos vocês saibam de nosso SPA, que iniciou a construção há mais de uma década e hoje encontra-se com as obras paralisadas. Nós precisamos de um hospital de campanha nesta comunidade. Uma contaminação em massa seria um genocídio e não podemos concordar com esse abandono sabendo de nossa contribuição ao Estado”, afirmou. 

    A Secretaria de Saúde do Amazonas (Susam) informou que inseriu na Lei Orçamentária Anual (LOA) 2020, a programação de recurso para a conclusão da obra e aquisição de equipamentos que garantirão o funcionamento da unidade. A licitação para a conclusão dos 10% restantes da obra será reprogramada para o período pós-pandemia.

    Assista ao Web TV News na Web TV Em Tempo:

    Confira dicas de prevenção ao coronavírus:

    Coronavirus

    >