Recursos


Ministério da Cidadania envia R$ 8,5 mi em recursos para o Amazonas

O valor é o dobro em relação aos R$ 4 milhões repassados para o biênio 2019/2020

O PAA trabalha com foco no incentivo à produção rural da agricultura familiar e assistência a pessoas em vulnerabilidade social
O PAA trabalha com foco no incentivo à produção rural da agricultura familiar e assistência a pessoas em vulnerabilidade social | Foto: Divulgação/Sepror

Manaus - O Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), modalidade Compra com Doação Simultânea, iniciativa do Governo Federal executada no Amazonas pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Produção Rural (Sepror), terá mais recursos para investimento no estado, conforme portaria publicada no Diário Oficial da União no dia 8 de junho deste ano.

Para o biênio 2020/2021, o PAA Amazonas terá aproximadamente R$ 8,5 milhões em recursos, o dobro em relação aos R$ 4 milhões repassados para o biênio 2019/2020.

O PAA trabalha com foco no incentivo à produção rural da agricultura familiar e na assistência a pessoas que se encontram em situação de vulnerabilidade social, por meio de entidades cadastradas.

 “Devemos agradecer ao Governo Federal, que reconheceu o Amazonas, dobrando os recursos do PAA em 2020, pois foi o estado que mais abriu mercado institucional para agricultura familiar do Brasil, em 2019. Isso demonstra o compromisso do Governo do Estado com o setor Agro. E nós continuaremos garantindo a compra da produção rural e doaremos para as pessoas mais carentes”, disse Petrucio Magalhães Júnior, titular da Sepror.

Cerca de 62 municípios devem ser atingidos com o projeto
Cerca de 62 municípios devem ser atingidos com o projeto | Foto: Divulgação Sepror

De junho de 2019 até junho deste ano, foram distribuídas 1.780 toneladas de produtos oriundos da agricultura familiar, com a participação de 616 produtores de 55 municípios do estado, beneficiando 89 instituições de redes socioassistenciais e atendendo ao número de 110 mil pessoas, conforme dados do coordenador estadual do programa, Tânis Castro.

Ainda segundo o coordenador, com a nova portaria, mais municípios poderão receber o benefício, aumentando o número de pessoas atendidas pelo programa.

“A perspectiva é de nós atingirmos os 62 municípios do estado, incluirmos até 1.295 agricultores e processarmos a aquisição de produtos de cerca de 3.600 toneladas. E, na questão da inclusão das entidades, pretendemos estar com cerca de 200 entidades das redes socioassistenciais em todo o estado, beneficiando no mínimo 180 mil pessoas em vulnerabilidade social”, afirmou Tânis.

*Com informações da assessoria 

Leia mais:

Macaxeira do Anamã chega à Manaus com qualidade

Abacaxi do AM é o mais doce do mundo, diz Sepror