Fonte: OpenWeather

    Atendimento


    Prefeitura visita casa onde criança morreu em incêndio no São José

    A família que perdeu o pequeno Alexsandro Barbosa da Silva, de 6 anos, foi inserida em um programa de auxílio-aluguel

    Uma nova avaliação no imóvel foi realizada nesta segunda-feira (15)
    Uma nova avaliação no imóvel foi realizada nesta segunda-feira (15) | Foto: Divulgação / Defesa Civil

    Manaus - A Prefeitura de Manaus realizou nesta segunda-feira (15), uma nova vistoria na residência atingida por um incêndio, na última sexta-feira (12), localizada na rua Boa Sorte, no bairro São José 3, Zona Leste de Manaus. Na ocasião, também foi prestada, mais uma vez, assistência à família atingida, que teve duas crianças feridas, durante a ocorrência, além de uma vítima fatal, o pequeno Alexsandro Barbosa da Silva, de 6 anos.

    A ação foi realizada pela Secretaria Executiva de Proteção e Defesa Civil de Manaus, juntamente com a Secretaria Municipal da Mulher, Assistência Social e Cidadania (Semasc) e o Fundo Manaus Solidária.

    Conforme o técnico da Defesa Civil, Cristiano Lira, na visita desta segunda-feira, foi realizada uma nova avaliação no imóvel, além de um novo atendimento socioeconômico à família. 

    "Conforme determinação do prefeito Arthur Virgílio Neto a Defesa Civil em ação integrada com o Fundo Manaus Solidária e a Semasc atendeu de imediato a ocorrência, ainda na última sexta-feira. Hoje reavaliamos o local, que está totalmente comprometido, devido ao sinistro, e atendemos a família com cestas básicas e roupas", explicou Cristiano.

    Ainda segundo ele, com base na primeira vistoria realizada no local, que identificou que o imóvel afetado não tinha condições de abrigar a família, a mesma foi orientada a não permanecer na casa, sendo inserida no programa de auxílio-aluguel. Conforme a avaliação realizada nesta segunda-feira, as residências próximas ao imóvel atingido não foram comprometidas.

    "A Semasc por determinação do prefeito, atendeu de prontidão a família na última sexta-feira, e hoje continuamos o acompanhamento com orientações quanto aos serviços socioassistenciais e procedimentos do benefício eventual do auxílio-aluguel, no valor de R$ 300. Além disso houve o encaminhamento da família ao Cras (Centro de Referência de Assistência Social), para acompanhamento e referenciamento", informou a diretora do departamento de Proteção Social Especial da Semasc, Mirella Lauschener.

    Uma das vítimas do incêndio, Leandro Erico, agradeceu a ajuda que vem recebendo, como roupas e alimentação e fez um apelo para quem puder contribuir com outros itens, pois perderam tudo no incêndio.

    “Agradeço toda a ajuda que estamos recebendo com as cestas básicas e roupas, mas quem puder ajudar também com panelas, guarda-roupas, eletrodomésticos, coisas básicas que estamos precisando, eu também fico grato”, disse.

    *Com informações da assessoria

    Leia Mais

    Velório de Alexsandro é marcado por pedido de Justiça e homenagens

    Após perder filho e toda casa em incêndio, família aceita doações

    Família de criança morta em incêndio vai receber Auxílio-Aluguel