Fonte: OpenWeather

    Policia Civil


    Peixes apreendidos pela polícia são distribuídos para instituições

    O material apreendido foi doado a várias entidades assistenciais seguindo a determinação da legislação ambiental

    Polícia Militar apreendeu mais de 15 toneladas de pescado ilegal em operações tanto na capital quanto no interior do estado
    Polícia Militar apreendeu mais de 15 toneladas de pescado ilegal em operações tanto na capital quanto no interior do estado | Foto: Divulgação/PC-AM

    Manaus - Polícia Militar apreendeu mais de 15 toneladas de pescado ilegal em operações tanto na capital quanto no interior do estado. O material apreendido foi doado a várias entidades assistenciais cadastradas para a melhor distribuição desse alimento foi usado o apoio logístico do programa "Mesa Brasil" que afirma que a proteína é essencial para os beneficiários e que existe uma grande escassez nesse segmento de doação.

    De acordo com a delegada Carla Biaggi, titular da Dema, a destinação do pescado ilegal obedece ao que determina a Lei de Crimes Ambientais (Lei 9.605/1998) e, pelo fato do peixe ser um bem perecível e, geralmente apreendido em grande quantidade, a viabilidade da parceria com o projeto do Governo Federal é bastante proveitosa, em virtude de atender a um grande número de pessoas em vulnerabilidade social.

    Cidadania e qualidade de vida – O “Mesa Brasil” é um programa de segurança alimentar e nutricional de abrangência nacional, atuando como uma espécie de “banco” de alimentos contra a fome e o desperdício, a partir de ações educativas e de distribuição de alimentos excedentes ou fora dos padrões de comercialização, mas que ainda podem ser consumidos. 

    De acordo com o coordenador e gerente regional do programa, Ellinaldo Barbosa, a parceria é importante, pois as doações feitas pela Dema, 100% de proteína, complementam as doações de outros parceiros, que em sua maioria doam alimentos como frutas e verduras. 

    “Mesa Brasil” presta contas com a Especializada, apresentando um relatório final das atividades, que é encaminhado ao Poder Judiciário para ser anexado ao processo criminal respectivo.

    Conforme dados disponibilizados pelo programa, só no período de um ano e meio de 1º de janeiro de 2019 a 30 de junho deste ano, foram recebidas mais de 30 toneladas de pescado apreendido, contribuindo com uma grande parcela da sociedade que se encontra em situação de vulnerabilidade social.

    Cadastro 

    As entidades que desejem receber as doações desses alimentos devem comparecer à sede da Dema, nas dependências do 8º Distrito Integrado de Polícia (DIP), na travessa Hermes Fontes, 60, bairro Compensa II, zona oeste da cidade, ou na sede do “Mesa Brasil”, na avenida Constantinopla, bairro Alvorada, Zona Centro-Oeste.

    Os documentos necessários para entidades aderirem ao benefício são: requerimento solicitando a doação, Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica (CNPJ), endereço e nome de um responsável. Já as famílias que precisam e querem receber as doações, devem procurar as entidades e preencher o cadastro.

    Disque-denúncia 

    A Dema disponibiliza o disque-denúncia para a população que puder colaborar denunciando a prática da pesca ilegal e também outros crimes ambientais, pelos números 181 ou (92) 99962-2340 e 3239-3840, e ainda o site http://www.delegaciainterativa.am.gov.br.

    Leia mais:

    Mais 4 mil indígenas foram beneficiados com doações

    Live solidária dos anos 90 arrecada doações para povos indígenas

    INDT e Lady’s Mall fazem doações a 66 povos indígenas do Amazonas