Fonte: OpenWeather

    Cargueiro


    Tripulação infectada por Covid-19 aguarda liberação de navio em Manaus

    Em Manaus, o navio cargueiro está ancorado no Rio Negro, desde o último dia 23 de junho, após a tripulação testar positivo para Covid-19

    O navio está há mais de 20 dias ancorado no Rio Negro
    O navio está há mais de 20 dias ancorado no Rio Negro | Foto: Lucas Silva

    Manaus – Um navio cargueiro está isolado em frente ao Porto de Manaus, há mais de 20 dias, após a tripulação ter confirmado exames positivos para a Covid-19. As 19 pessoas precisaram ficar em quarentena, após o comandante da embarcação, testar positivo para o vírus no dia 23 de junho, conforme informações da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). 

    O navio de cargas em contêineres veio do Estado Ceará para Manaus e após ser confirmado o caso de doença, a embarcação ficou proibida, temporariamente, de navegar. O chefe da tripulação ficou hospedado em um hotel para evitar a propagação da contaminação.

    Manaus 16.07.2020. Navio cargueiro com tripulação com Covid-19. Foto: Lucas Silva
    Manaus 16.07.2020. Navio cargueiro com tripulação com Covid-19. Foto: Lucas Silva | Foto: Lucas Silva

    Até o fechamento desta matéria, o navio continuava atracado e só será liberado quando todos os tripulantes estiverem fora do período de transmissão da doença, ou seja, 14 dias, tempo estipulado pelas autoridades em saúde.

    “A tripulação fará novo teste e se todos não apresentarem positividade para a Covid-19, a embarcação estará autorizada a operar. Se algum tripulante estiver com a doença, será substituído”, informou o coordenador regional da Anvisa, Jeferson Caldas

    Contato direto

    A Anvisa, havia informado que quatro homens e uma mulher tiveram contato direto com o infectado e consequentemente, também, testaram positivo para o vírus. 

    A reportagem do Portal Em Tempo questionou qual o número de tripulantes que foram testados positivos para o novo coronavírus, quais as medidas tomadas pela Anvisa sobre o assunto e como está sendo feito o tratamento desses pacientes, como também, se na liberação da carga no local de origem, os tripulantes passaram por testagem antes de iniciar a viagem. A Anvisa não respondeu aos questionamentos até a publicação desta reportagem.

    Leia mais:

    Amazonas retoma transporte hidroviário após pandemia

    Transporte fluvial do AM têm baixa procura na reabertura dos serviços

    Rios da amazônia: realidades e desafios da região

    Veja também