Fonte: OpenWeather

    Imunização de gado


    Pecuaristas do Amazonas devem notificar vacinação contra febre aftosa

    Prazo para fazer notificação vai até dia 31 de julho

    Pecuaristas devem comprovar vacinação do rebanho
    Pecuaristas devem comprovar vacinação do rebanho | Foto: Divulgação

    Manaus - Pecuaristas do Amazonas que vacinaram seus rebanhos na primeira etapa de vacinação contra a febre aftosa têm até 31 de julho para fazer a notificação na Agência de Defesa Agropecuária e Florestal do Amazonas (Adaf). Por meio desse procedimento, o pecuarista informa oficialmente à Agência sobre a situação vacinal do plantel, informação fundamental para comprovar a imunização do gado e aferir a eficácia da campanha.

    A fiscal agropecuária da Adaf, Joelma Silva, explica que os pecuaristas dos 41 municípios incluídos na primeira etapa da vacinação devem procurar o escritório da agência ou do Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Amazonas (Idam).

    “O pessoal que ainda não foi ao escritório fazer a notificação ainda tem mais esses dias para se regularizar. É indispensável notificar o rebanho”, afirmou. 

    Municípios

    A primeira etapa de vacinação contra febre aftosa incluiu os 41 municípios pertencentes às calhas dos rios Amazonas e Solimões: Alvarães, Amaturá, Anamã, Anori, Atalaia do Norte, Autazes, Barreirinha, Benjamin Constant, Beruri, Boa Vista do Ramos, Borba, Caapiranga, Careiro, Careiro da Várzea, Coari, Codajás, Fonte Boa, Iranduba, Itacoatiara, Itapiranga, Japurá, Jutaí, Manacapuru, Manaquiri, Manaus, Maraã, Maués, Nhamundá, Nova Olinda do Norte, Parintins, Rio Preto da Eva, Santo Antônio do Içá, São Paulo de Olivença, São Sebastião do Uatumã, Silves, Tabatinga, Tefé, Tonantins, Uarini, Urucará e Urucurituba.

    Na primeira etapa, foram vendidas mais de 556 mil doses de vacinas contra a febre aftosa, sendo 122 mil nas unidades do Idam e cerca de 434 mil nas casas de produtos agropecuários.

    Segunda etapa 

    Por causa da pandemia causada pelo novo coronavírus, o início da segunda etapa de vacinação contra febre aftosa foi adiado para o próximo dia 1º de agosto. Nessa etapa, serão vacinados os animais com idades até 24 meses.

    Mas os produtores que não têm animais nessa faixa etária precisam ir ao escritório fazer a atualização do rebanho. "Então, todos os produtores terão que comparecer à Adaf, seja para notificar a vacinação seja para atualizar o rebanho", explicou Joelma, por meio de assessoria.

    *Com informações da assessoria

    Leia Mais

    Aplicativo de transporte cobra apenas taxa mensal aos motoristas

    Obras de revitalização da ponte do Educandos em Manaus são retomadas

    Ativista Greta Thumberg ganha prêmio e doa R$ 500 mil para Amazonas