Fonte: OpenWeather

    Buscas


    Objetos de policiais desaparecidos são localizados por pescadores

    Policiais de Envira estavam a caminho de uma missão policial quando a embarcação bateu no tronco de uma árvore e afundou. Dois permanecem desaparecidos

    Os dois policiais continuam desaparecidos
    Os dois policiais continuam desaparecidos | Foto: Divulgação

    Envira - O sargento da Polícia Militar Aleilson Martins da Silva e o investigador de Polícia Civil Eduardo Maciel da Silva Melo continuam desaparecidos após um acidente fluvial ocorrido na madrugada desta terça-feira (20) no Rio Envira (naquele município distante 1.206 quilômetros de Manaus). Pescadores do local encontraram ao longo desta noite, durante buscas, um colete balístico de um dos PMs, que conseguiu se salvar e uma bolsa e uma bota pertencentes aos dois desaparecidos. 

    Objetos localizados por pescadores
    Objetos localizados por pescadores | Foto: Divulgação

    Conforme o comandante da PM em Envira, tenente Felipe Cerqueira, que também estava na embarcação, a equipe policial saiu da sede do município para uma operação policial e, por volta das 2h, a embarcação bateu em um tronco de árvore no meio do rio Envira. A voadeira naufragou. Além do comandante PM no local, o barco levava dois guardas municipais e os dois policiais que desapareceram nas águas.

    Canoa envolvida no acidente
    Canoa envolvida no acidente | Foto: Divulgação

    O tenente informou que pescadores da área fizeram buscas pelas proximidades do local do acidente e encontraram um colete balístico, além da bolsa pertence ao sargento da PM Aleilson e a bota do investigador de Polícia Eduardo. As buscas, segundo ele, estão previstas para retornar às 6h de quarta-feira (22).

    O delegado Rogério Rolim, titular da 66ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP), disse ao Em Tempo que um barco já foi encaminhado para o local do acidente e deve servir de alojamento para três mergulhadores do Corpo de Bombeiros Militar do Amazonas (CBM-AM), que chegaram ao município nesta terça-feira (21). 

    "Amanhã está previsto chegar mais quatro mergulhadores. É uma verdadeira força-tarefa, onde estamos contando com apoio da Marinha do Brasil, SSP-AM e Polícia Civil do Amazonas. Um representante da força armada deve chegar amanhã para investigar as causas do acidente. Além disso, o prefeito do município também disponibilizou todo apoio necessário para a logística", destacou o delegado. 

    Acompanhe a reportagem sobre o caso: