Assassinato de Policiais


Bolsonaro comenta mortes de PMs do Amazonas em operação: veja vídeo

O presidente falou sobre as mortes ao conversar com uma apoiadora amazonense, que contou o que aconteceu em Nova Olinda do Norte

| Autor:
 

Manaus - As mortes de dois policiais militares amazonenses durante uma emboscada no município de Nova Olinda do Norte, interior do Estado, ganharam repercussão nacional. Nesta terça-feira (04), o presidente Jair Bolsonaro lamentou a morte do cabo Carlos de Souza e do sargento Manoel Wagner ao ser questionado por uma apoiadora na entrada do Planalto, em Brasília. 

Bolsonaro lamentou a situação e disse que políticas públicas que garantam segurança e melhores condições de trabalho aos policiais devem ser implementadas. 

"Eu lamento as mortes e mando as minhas condolências para toda a Polícia Militar, aos familiares. A gente precisa dar mais proteção para eles, até com uma retaguarda jurídica nesse sentido. Uma fração de segundos é a diferença entre a vida e a morte para esses homens", disse.

Em uma cerimônia reservada para amigos e familiares, o velório dos policiais militares mortos iniciou por volta das 18h30 desta terça-feira (4). O sepultamento dos corpos será feito nesta quarta-feira (5), ainda sem local e horário definidos.

Os policiais são velados na noite desta terça-feira
Os policiais são velados na noite desta terça-feira | Foto: Divulgação

Entenda o caso

Os policiais, ambos do efetivo da Companhia de Operações Especiais (COE), morreram na segunda (3) durante um intenso conflito no rio Abacaxis, em Nova Olinda do Norte. Equipes foram mandadas para a região, que é dominada por traficantes e garimpeiros ilegais. 

Leia mais:

PMs são mortos em confronto com traficantes no interior do Amazonas

Associação lamenta mortes de policiais no Amazonas e exige Justiça

Reforço policial é enviado para Nova Olinda do Norte após morte de PMs