Amazônia


Governos estadual e federal debatem sobre a Zona Franca de Manaus

Tema envolve reformas tributária e sustentabilidade

Representantes dos governos estadual e federal, além da Superintendência da Zona Franca de Manaus (ZFM), participaram nesta quarta-feira, dia 12, do webinar
Representantes dos governos estadual e federal, além da Superintendência da Zona Franca de Manaus (ZFM), participaram nesta quarta-feira, dia 12, do webinar | Foto: Divulgação

Manaus- Representantes dos governos estadual e federal, além da Superintendência da Zona Franca de Manaus (ZFM), participaram, na quarta-feira (12), do webinar para debater reformas Tributária e sustentabilidade da Zona Franca de Manaus. 

 O superintendente geral da FAS, Virgilio Viana, ressaltou os benefícios ambientais que a ZFM proporciona para o Amazonas, Brasil e mundo como um grande mecanismo de preservação da floresta em pé. É com base nessa argumentação, que a Fundação criou um amplo estudo com o apoio de 13 especialistas de diversas áreas. A instituição defende que o documento seja discutido em nível nacional e enfatiza a importância de inserir o Polo Industrial de Manaus (PIM) nas discussões sobre Reforma Tributária, no Congresso Nacional.

 Um dos pontos de destaque desse estudo é a criação do Fundo de Desenvolvimento Sustentável do Amazonas, com o objetivo de incentivar a produção de novos produtos e investimentos em pesquisa, desenvolvimento e inovação, além de formação profissional.  

O Secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação (SEDECTI), Jório de Albuquerque Veiga, afirmou ser favorável a criação do Fundo e que pode ser um incentivo aos jovens que querem atuar na área de biotecnologia e ainda trazer mais empresas para o Amazonas. Inclusive, o secretário é um entusiasta do desenvolvimento da biotecnologia como um novo estímulo à economia local. 

Empregador de jovens

“Se perdemos a Zona Franca de Manaus (ZFM), me arrisco a falar que corremos um sério problema de o maior empregador do Amazonas seja o tráfico de drogas. Pois, atualmente a Zona Franca é um empregador direto de jovens. Então, temos que defender nossa matriz e complementar com benefícios”, foi a declaração da Coordenadora geral de Estudos Econômicos e Empresariais da Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa), Ana Maria Oliveira de Souza. 

Sobre o Fundo sugerido no documento da FAS, ela informou que é importante ter mais debates para deixar esclarecido o objetivo da proposta e para que as empresas do PIM não sejam contrárias em participar. 

O quinto e último webinar para debater o assunto será promovido pela FAS na quarta-feira, dia 19, das 15h às 17h (horário do Amazonas, através do canal TV FAS Amazonas no Youtube.

Leia mais:

Maior centro da Amazônia, Manaus assume protagonismo internacional

Políticos do AM repudiam fala de Luciano Huck sobre a Zona Franca

Morre vítima de atropelamento em parada de ônibus, em Manaus