Fonte: OpenWeather

    Renda Familiar


    Loja solidária de máscaras segue em funcionamento no Sumaúma Park Shop

    Objetivo da venda é ajudar a renda familiar de microempreendedoras

    A venda solidária de máscaras tem como objetivo ajudar a renda familiar de microempreendedoras
    A venda solidária de máscaras tem como objetivo ajudar a renda familiar de microempreendedoras | Foto: Reprodução


    Manaus- A venda solidária de máscaras tem como objetivo ajudar a renda familiar de microempreendedoras. O espaço está em funcionamento desde a segunda quinzena de julho no Sumaúma Park Shopping. 

    Exclusivo para venda das máscaras com o horário de funcionamento do shopping: de segunda a sábado, das 11h às 21h, e aos domingos, das 12h às 21h. Todos os acessórios são produzidos por costureiras da Feira Artesanal do Parque Residencial Manaus (Afarprem), associação com mais de dez anos de atuação.

    Exclusividade

    Entre os itens artesanais à venda, merece destaque a criação de uma linha de máscaras com estampas de temas regionais, inspirados na floresta, nos rios e nos costumes indígenas. A nova linha, idealizada pelo Sumaúma, demonstra o pertencimento e a regionalidade do ‘Suma Solidário’.

    Com o apoio das costureiras, as máscaras com cenário amazônico ganharam vida e poderão ser encontradas, com exclusividade, no shopping. Além da nova linha, outros modelos também estarão nas prateleiras, como as máscaras fashions, outras mais simples, de diversos modelos, toucas e tiaras (kit com máscaras).

    O projeto

    A gerente de marketing do Sumaúma Park Shopping, Laura Palhares, afirma que o projeto tem por objetivo colaborar no fomento da renda familiar e permitir maior visibilidade ao trabalho dos empreendedores sociais.

    “O ‘Suma Solidário’ surgiu da necessidade do momento, dos novos valores adquiridos com a pandemia, e para ajudar na retomada da economia. Por isso veio em boa hora, principalmente para este grupo de costureiras, que se reinventaram e, hoje, se dedicam a confecção de máscaras de proteção”, comenta Laura.

    *Com informações da assessoria

    Leia mais:

    No Brasil, um milhão de vibradores foram vendidos durante a pandemia

    Procura de amazonenses por pacotes de viagem aumenta até 40%

    Pelo segundo consecutivo mês volume de serviços cresce no Amazonas