Comemoração


Conheça a história da Independência do Amazonas

Entenda mais sobre o feriado do dia 5 de setembro, marcado como a Elevação do Amazonas à categoria de Província

O Amazonas foi elevado a situação de província em 5 de setembro de 1850
O Amazonas foi elevado a situação de província em 5 de setembro de 1850 | Foto: Reprodução

Manaus - Conhecido como "Semana da Pátria", o feriado de setembro é esperado pela população amazonense, que além da Independência do Brasil no dia 7 de setembro, também tem o feriado estadual neste sábado, 5 de setembro. O Amazonas foi elevado a situação de província em 5 de setembro de 1850. Antes dessa data, a capitania de São José do Rio Negro, antigo Amazonas, pertencia à Província do Grão-Pará, sendo dependente tanto na economia como na política.

O Pará era reconhecido pelo Império e governava o Rio Negro incorporando a região do Amazonas. Os amazonenses, descontentes com a sua situação de inferioridade, criaram unilateralmente a Província do Rio Negro, a 22 de junho de 1832, sofrendo, logo a seguir, a intervenção de forças militares mandadas de Belém, que ocuparam o Lugar da Barra em 12 de agosto do mesmo ano, encerrando assim a curta duração do evento.

A data comemorada historicamente é feriado no Amazonas
A data comemorada historicamente é feriado no Amazonas | Foto: Reprodução

Segundo o Historiador Aguinaldo Figueiredo, o império só decidiu elevar o Amazonas à província para a proteção da região. O território era muito grande, sofrendo com invasões e precisava de uma população ativa e por isso começaram os investimentos para transformar a região do Amazonas que antes enfrentava muita pobreza e descaso da comarca do Pará.

Conforme Figueiredo, existia também pressão externa com os Estados Unidos e Inglaterra. As duas principais potências industriais do século XIX, passaram a pressionar o Brasil em relação à soberania e liberdade de atuação na região amazônica, rica em seringueiras, de onde vinha o látex para a fabricação da borracha, agora tão necessária à produção industrial estrangeira. Para evitar qualquer ameaça estrangeira e confirmar a soberania sob uma região distante e tão vasta, mas que, futuramente, seria o centro de um dos mais importantes ciclos econômicos do país, o da borracha, o Império acelerou o processo de criação da tão esperada Província do Amazonas.

Conforme o historiador, existia também pressão externa com os Estados Unidos e Inglaterra
Conforme o historiador, existia também pressão externa com os Estados Unidos e Inglaterra | Foto: Reprodução

A criação da província permitiu ao imperador Dom Pedro II ter uma estrutura administrativa nessa parte da região como policiamento dos rios, cobrança de impostos, estrutura judiciaria. Porém o começo foi difícil porque o Amazonas, não possuía fonte de renda própria foi somente quando se iniciou a extração da borracha que o dinheiro começou a circular na região. 

O Historiador Juarez Clementino revela que o primeiro presidente da Província foi João Batista Figueiredo Tenreiro Aranha. É ele quem oficialmente dá nome ao município de Presidente Figueiredo, muito embora, coincidentemente pareça uma homenagem a outro João Batista Figueiredo, que foi presidente do país.

Na condição de província, uma das primeiras decisões foi a abertura da navegação no Rio Amazonas, investimentos do famoso Barão de Mauá e futuramente com a borracha, pois antes o governo imperial não permitia que navios estrangeiros andassem nessa área para não dividir o lucro.

A criação da província permitiu ao imperador Dom Pedro II ter uma estrutura administrativa nessa parte da região como policiamento dos rios
A criação da província permitiu ao imperador Dom Pedro II ter uma estrutura administrativa nessa parte da região como policiamento dos rios | Foto: Reprodução

“O que podemos extrair de toda luta e perseverança para a conquista da autonomia amazonense, é que o povo não pode se contentar com uma administração governamental que não olha para suas necessidades e não investe no bem-estar de toda a população em todo o seu território, essa é uma cobrança que deve ser constantemente feita. É bom lembrar que já tivemos em tempos recentes tentativas de redivisão territorial tanto no vizinho Pará quanto no Amazonas”, conclui Clementino. 

A data comemorada historicamente é feriado no Amazonas, juntamente ao feriado nacional de 7 de setembro, o dia da Independência do Brasil. E possui uma programação alusiva e especial: o tradicional desfile da Pátria no Sambódromo, no bairro Chapada, Zona Centro-Oeste de Manaus. Porém, com a Covid-19, mudanças ocorrem durante a programação.

A criação da província permitiu ao imperador Dom Pedro II ter uma estrutura administrativa nessa parte da região como policiamento dos rios
A criação da província permitiu ao imperador Dom Pedro II ter uma estrutura administrativa nessa parte da região como policiamento dos rios | Foto: Arquivo EM TEMPO

 

Leia mais:

Um pouco da história: a Independência do Amazonas

Fim da escravidão no AM completa 136 anos sob silêncio histórico

Conheça a história da Paróquia Nossa Senhora dos Remédios,em Manaus